Rendeiro

Júlio Américo de Sousa Rendeiro nasceu a 16 de Outubro de 1942 no Porto e começou a jogar Hóquei em Patins no Infante de Sagres com apenas 8 anos. No clube nortenho conquistou campeonatos regionais, torneios de abertura e um Campeonato Metropolitano.

Em 1971 foi contratado pelo Sporting numa altura em que os leões começavam a estabelecer as bases para formar uma grande equipa.

Rapidamente se tornou o “célebro” da turma verde e branca, dando a consistência necessária a uma equipa com grandes talentos como Chana ou Livramento.

A sua capacidade de liderança, aliada a uma presença carismática, ofereceram-lhe condições para se tornar o “capitão” da equipa sportinguista, passando a ocupar na seleção nacional o mesmo posto a partir de 1972.

Em 1975 os leões regressaram finalmente aos títulos, 36 anos depois. Esse foi o 1º de 4 títulos consecutivos (só não esteve presente no último), para além de duas taças de Portugal (1975/76 e 1976/77) e do magnífico triunfo na Taça dos Campeões Europeus em 1977, na qual o hoquista sportinguista foi uma das figuras maiores.

Internacional português por 153 vezes (112 golos) abandonou como praticante a modalidade após o Europeu de 1977, assumindo o papel de selecionador nacional. Foi um dos melhores praticantes de sempre, e para além dos títulos já referidos ao serviço do Sporting, ganhou 2 campeonatos do Mundo e 5 da Europa por Portugal.
A par da atividade desportiva licenciou-se em Engenharia, ramo no qual se tem destacado, assim como já tendo feito parte dos orgãos dirigentes do Sporting.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário