Mario Fazio – “Sprinter” vigoroso

Mario Fazio nasceu a 26 Julho 1919 em Catania – Itália. Apaixonado pelas bicicletas desde muito cedo, chegou à categoria de profissional em 1941, mantendo o estatuto até 1953.

Foi um grande especialista em sprints. Em representação da equipa italiana Bottechia venceu, em 1949, uma etapa do “Giro” de Itália, entre Palermo e Catania – a sua terra natal (envergando a camisola rosa de líder por 3 dias e conseguindo no final a sua melhor classificação de sempre – 11º lugar). Em 1950 repetiu o feito, entre Bolzano e Milão. Triunfou também em 5 etapas da Volta a Portugal de Bicicleta.

Numa carreira de 13 anos, ganhou o “Giro di Romagna” (1943), a “Coppa Caldirola” (1944), o “Circuit de la Vienne (1948), o “Tour du Calvados” (1948) e o “Tour de Lorraine” (1948).

Chegou ao Sporting em 1949 e foi o melhor leão na Volta a Portugal desse ano ao obter o 6º posto. Ainda em Agosto triunfou na Volta dos Campeões (Figueira da Foz) e nas “24 horas de Lisboa” (fazendo dupla com Félix Bermudez). Em Setembro foi o melhor nas “Cinco Voltas a Mafra” e no Circuito da Malveira.

No ano seguinte brilhou no 1º Festival de Ciclismo sob a égide das organizações Benfica-Sporting (é verdade, os 2 rivais uniram-se na organização de provas ciclísticas!), triunfou no Circuito da Figueira da Foz e repetiu o feito nas 24 Horas de Lisboa (de novo em dupla com Bermudez). Nas “Cinco Voltas a Mafra” os leões venceram coletivamente e Fazio foi o melhor de verde e branco (2º lugar). Na Volta a Portugal esteve perto da glória ao obter o 2º lugar (atrás do portista Dias Costa).

Voltaria a representar o Sporting em 1952, mas sem resultados de vulto. No ano seguinte pôs fim à sua carreira. Morreu 30 anos depois, a 14 de Novembro de 1983, na sua cidade natal – Catania. Apesar de ter estado pouco tempo de “leão ao peito” deixou uma marca importante, num período em que o Ciclismo leonino procurava regressar ao topo no panorama nacional.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário