Marta Ferreira – Uma grande campeã da Natação leonina

Marta Andreia Lopes Ferreira nasceu a 31 de Julho de 1986 em Lisboa. Começou a nadar muito cedo, com 6 anos, nas piscinas de Alvalade. Entretanto, quando ingressou no Colégio Pica-Pau em Odivelas, mudou-se para a Gesloures nas piscinas da mesma localidade, e aí começou o seu percurso como nadadora federada (aos 9 anos).

Nesses primeiros tempos, apesar de mostrar aptidões para a modalidade, os resultados não eram de top, mas rapidamente as coisas mudaram! Aos 15 anos ingressou no Sporting. Nesse ano (2001), ajudou a equipa leonina a vencer o seu 1º Campeonato Nacional de clubes, facto de se repetiu nos 5 anos seguintes, na famosa equipa hexa-campeã nacional ao lado de nomes como Ana Marta Resendes, Rita Correia, Ana Leal, Filipa Lagarto, Andreia Martins, Maria Inês Leitão, Maria João Dores, Sofia Afonso, Inês Alves, Márcia Pissarra, Ana Marisa Brito, Nádia Cordeiro e Ana Patrícia Marques. Carlos Cruxinho era o treinador.

A partir dessa altura (2001) começou a notar-se grande evolução no seu percurso como nadadora, e em 2002, no Campeonato de Clubes, no Jamor, bateu o seu 1º recorde nacional absoluto (apesar de ter ainda idade de junior), nos 400 metros livres, com 4m20,37s. Depois seguiram-se êxitos diversos em Campeonatos de Juniores, “Multinacions”, Torneio das 3 Nações, etc.

Nesse mesmo ano (2002), Marta Ferreira conseguiu mínimos para os Campeonatos da Europa de Absolutos em Berlim, e aí bateu o recorde nacional dos 800 metros livres com 8m57,14s. Uma curiosidade ligada a este feito é que este recorde foi batido no dia do seu 16º aniversário e o recorde tinha 19 anos!  Nesse mesmo ano voltou a fazer mínimos para os Campeonatos da Europa Absolutos em piscina de 25 metros, em Riesa, e bateu o recorde dos 800 metros livres com 8m45,91s. Em 2003 foi aos Campeonatos do Mundo, onde bateu o recorde nacional de seniores dos 800 metros livres.

Os bons resultados iam-se acumulando, mas a morte do seu pai em 2005 e depois de andar 1 ano a tentar mínimos (sem sucesso) para os Jogos Olímpicos, decidiu pôr termo à carreira de nadadora – corria o ano de 2006. Para trás tinham ficado 6 títulos nacionais coletivos, diversos títulos individuais e inúmeros triunfos nos mais diversos eventos, sempre de “leão ao peito”. Para além disso foi galardoada com os Prémios “Stromp” (2002 na categoria “Atleta”) e “Rugidos de Leão” (2003).

5 anos depois voltou à Natação, e em Abril de 2011 voltou a treinar, na Amadora. Neste mesmo ano acabou o Mestrado em “Psicologia do Trabalho em Contextos Internacionais e Interculturais” na Universidade Lusófona. Atualmente exerce a profissão para a qual se preparou.

Post to Twitter

Comments (2)

 

  1. Miguel says:

    Dessa equipa tb constou uma atleta chamada Ana Filipa Silva e q tb marcou presença nos 5 campeonatos. Pena o esquecimento considerando q foi atleta do clube 15anos.

  2. Nuno Santos says:

    A Marta é brutaaaaaaaaaaaaal

Deixe o seu comentário