Inauguração do Estádio Alvalade 3ª geração

6 de Agosto de 2003. A obra grandiosa que constitui o novo Estádio Alvalade foi inaugurada. Depois da interpretação “arrepiante” de Dulce Pontes de “Amor há-de vencer”, os leões realizaram o 1º jogo no novo tapete verde frente aos ingleses do Manchester United, numa partida de grande qualidade.

Comandados por Fernando Santos, os verde e brancos alinharam com: Ricardo; Miguel Garcia (Mário Sérgio), Beto (Anderson Polga), Hugo e Rui Jorge; Custódio e Rochemback (Paulo Bento); Luís Filipe (Rodrigo Tello), João Pinto (Toñito) e Cristiano Ronaldo; Silva (Lourenço).

A equipa do Sporting entrou em jogo duma forma muito desinibida e solta. Praticando um futebol muito veloz sob a coordenação de Rochemback (em termos defensivos) e João Pinto (nas ações atacantes). Aos 20 minutos Cristiano Ronaldo deu o primeiro sinal de real perigo – ele que com uma exibição fantástica não saiu mais da cabeça de Alex Ferguson, que poucos dias depois o contratou para a sua equipa.

Aos 25 minutos Luís Filipe fez o 1º golo no novo Estádio Alvalade após uma jogada na esquerda entre Rui Jorge e Ronaldo, e com a contribuição de Silva, que abriu espaço para a conclusão do seu companheiro. Aos 34 minutos Beto esteve muito perto de aumentar a contagem mas Barthez fez uma defesa fantástica. O intervalo chegou com 1-0, que já parecia curto, mas o Sporting entrou no 2º tempo com as mesma disposição ofensiva. Aos 51 minutos Cristiano Ronaldo protagonizou uma das suas melhores jogadas faltando apenas a concretização. Aos 62, na sequência dum livre marcado por Rochemback sobre a esquerda, João Pinto saltou melhor que Rio Ferdinand e apontou o 2-0. A 10 minutos do fim, após um desvio de Lourenço que desbaratou a defensiva contrária, João Pinto bisou, e o Sporting chegou a uma margem de acordo com o futebol produzido.

Tal como na inauguração e na despedida do anterior Estádio Alvalade a partida não terminaria sem um auto-golo. Depois de Juca e Beto, foi agora Hugo (após uma excelente exibição) a ter a infelicidade de bater o seu próprio guardião num desvio infeliz aos 87 minutos. 3-1 foi o resultado final.

Beto foi o capitão de equipa nesta noite em que se virou mais uma brilhante página da História do clube: “Fizémos uma excelente partida, jogando coesos e organizados. Foi um jogo à medida da noite. Foi um orgulho participar na inauguração deste estádio fabuloso e ganhar um jogo importante para nós e para a massa associativa”.

João Pinto foi, a par de Cristiano Ronaldo, uma das estrelas mais reluzantes do encontro: “É um grande privilégio participar numa inauguração destas e fazer parte dum clube como este. Conseguimos dar um bom espetáculo, os adeptos ficaram contentes e os jogadores sentem-se bem. Este é um estádio completamente diferente. Sentimos o público mais perto, é mais acolhedor e transmite mais emoção”.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário