2008 – 7ª vitória na Supertaça de Futebol, com bis de Yannick Djaló

16 de Agosto de 2008. Nesse dia disputou-se, no Estádio do Algarve, a Supertaça entre Sporting e FC Porto. A equipa leonina realizou menos mexidas no seu plantel em relação à temporada anterior e esse facto notou-se no confronto com os dragões. O Sporting mostrou-se mais mecanizado e com um fio de jogo mais evidente, acabando por vencer com naturalidade apesar da ausência da sua principal figura – Liedson, devido a uma lesão que já vinha da temporada anterior.

Sob o comando de Paulo Bento, o Sporting alinhou com: Rui Patrício; Abel, Tonel, Anderson Polga e Caneira; Rochemback; João Moutinho, Romagnoli (Miguel Veloso) e Izmailov; Derlei (Hélder Postiga – que se estreou oficialmente de verde e branco) e Yannick Djaló (Pereirinha).

O jogo começou com alguma prevalência leonina, e 2 livres de Rochemback chegaram a assustar os pupilos de Jesualdo Ferreira. Aos 33 minutos o FC Porto teve uma grande oportunidade de golo com um belo remate de Lucho González ao poste. “Em cima” do intervalo, após cruzamento de Romagnoli, a bola tabelou em Benitez e sobrou para Yannick Djaló que com um remate seco inaugurou o marcador.

Esta foi a melhor forma para os leões recolherem aos balneários, e na entrada para o 2º tempo Derlei e Yannick estiveram perto de aumentar a contagem. Aos 54 minutos Rui Patrício foi mais uma vez primordial ao deter um bom remate de Lisandro, para 3 minutos depois Yannick fazer o 2-0 após raide de Izmailov e má intervenção de Sapunaru. Mais uma vez Yannick foi letal!

Aos 71 minutos, após “braço” de Caneira na área, Carlos Xistra marcou penalty mas Rui Patrício deteve com brilhantismo o tiro de Lucho González num dos momentos decisivos do jogo. A 4 minutos do fim Yannick esteve perto do hat-trick ao rematar à trave de Helton…

Por todas as razões, Yannick Djaló foi a grande figura de mais uma conquista pelos leões da Supertaça. No final afirmou: “É sempre bom marcar em finais, é importante para mim e para o clube. O adversário tem uma excelente equipa mas merecemos a vitória. Espero afirmar-me este ano, tenho tido imensa ajuda dos colegas para que isso aconteça. Agora vamos focalizar a nossa atenção no Campeonato, esperamos muito apoio em Alvalade”.

O brasileiro Fábio Rochemback foi leão entre 2003/04 e 2005/06. Após 2 anos em Middlesbrough voltou e finalmente conseguiu um título: “Aí está o meu 1º título conquistado! Foi um bom triunfo e é um começo positivo para o grupo. É um regresso em grande porque vencer é sempre importante”.

O treinador Paulo Bento considerou a vitória justa: “Foi um jogo de grande qualidade e intensidade. Entrámos bem, o FC Porto equilibrou, mas conseguimos um golo num momento muito importante – mesmo antes do intervalo. Na 2ª parte o FC Porto reagiu e talvez a vantagem mínima fosse mais certa. A equipa tem talento e qualidade, há que dotá-la de cada vez mais organização e isso só se faz com trabalho. O clube nunca tinha ganho duas Supertaças seguidas, é bom que os jogadores voltem a figurar na História do Sporting”.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário