1956 – Passadiço “à pinha” para ver Campeões Nacionais de Basquetebol

18 de Agosto de 1956. Nesse dia decidiu-se, na última jornada, o Campeonato Nacional de Basquetebol após uma luta ceradíssima entre Sporting e Académica.

No jornal “A Bola” escreveu-se que: “Nunca se viu coisa assim no Basquetebol. As instalações desportivas da sede do Sporting, no Passadiço, foram exíguas para conter a avalanche de pessoas que quiseram assistir ao Sporting-Académica. Gente em cima dos telhados, bancadas apinhadas, ambiente de entusiasmo vibrante, um mundo novo no Basquetebol. Era esperada a vitória leonina, com um basquete moderno, com um magnífico regime de preparação”.

O jogo foi digno duma grande final. Encontraram-se aquelas que eram indiscutivelmente as duas melhores equipas portuguesas, havendo uma luta viril mas desportiva, dentro da maior correção. Os esquemas ofensivos de ambos os lados foram excelentes, mas o Sporting foi mais feliz e eficaz.

Os leões fizeram uma 1ª parte fulgurante, chegando ao intervalo com 45-27. A 2ª parte foi algo inferior, pois ambas as equipas se convenceram que o vencedor estava encontrado. 81-49 foi o resultado final, proporcionando aos verde e brancos a conquista do seu 2º Campeonato Nacional. O Sporting jogou com: Fonte Santa (8), Fernando Vaz (10), Garranha (25), Abílio Ascenso (29), António Feu (9), Álvaro Martins e Rui Mota.

O orientador técnico da equipa era o professor Mário Lesmo. Morrison, Almeida, Figueiredo, Rodrigues, Monteiro, Ribeiro e Costa Dias foram outros dos atletas utilizados durante uma época na qual os leões alardearam uma categoria acima de todos os seus valorosos competidores conquistando o seu 2º Campeonato Nacional.

Aliás, já no Campeonato Regional de Lisboa o Sporting vencera os 14 jogos que disputou marcando 1.200 pontos e patenteando uma superioridade claríssima!

Post to Twitter

Comments (2)

 

  1. sporting canal says:

    A nossa fonte foi o jornal “A Bola”. É impossível saber quem está certo, mas nos jornais do Sporting antigos há muitas imprecisões. No entanto, a diferença também é só de 1 ponto para cada um :)

  2. verdebranco says:

    O Jornal Sporting de 21 de Agosto de 1956 diz que Garranha marcou 24 e Ascenso 30 :)

Deixe o seu comentário