Paulo Guerra – “O rei da lama”

Paulo Alexandre Martins Guerra nasceu a 21 de Agosto de 1970 em Barrancos (Alentejo).  A sua paixão pelo Atletismo começou cedo, e o seu 1º clube foi o da terra – Barrancos Futebol Clube. Mais tarde esteve no Grupo Desportivo Diana (1988) e no Arraiolense (1989).

Representou Portugal pela 1ª vez no Campeonato Europeu de  Crosse (Juniores) em Stavanger, tendo obtido o 34º lugar.

Ingressou no Sporting em finais de 1990. Em Março de 1991 ajudou os leões a vencer o Campeonato Nacional de Crosse com um 12º lugar. Numa altura em que o gémeos Castro estavam no auge da sua forma, Guerra começava praticamente na “alta roda”. Orientado por homens como Moniz Pereira, Bernardo Manuel e Rafael Marques, sagrou-se Campeão Regional de Crosse em Janeiro de 1993, e essa foi a 1ª vez que deu realmente nas vistas de verde e branco. Na Taça dos Campeões Europeus ficou num magnífico 4º lugar ajudando os leões a sagrarem-se campeões pela 13ª vez. No Nacional ficou em 5º e o coletivo leonino voltou a vencer.

Após 3 anos em claro crescendo ao serviço do Sporting surgiu a notícia inesperada em Setembro de 1993 –  Paulo Guerra rescindiu contrato com os leões e assinou pelo Maratona Clube de Portugal. Afirmou na altura que: “A transferência não se efetuou por dinheiro, apesar de ir receber um pouco mais, mas sim para que o pagamento do meu salário não esteja dependente das receitas do Futebol…”

Pelos maratonistas consolidou uma carreira de sucesso. Foi tetra-campeão europeu de Crosse (1994, 1995, 1999 e 2000) e conseguiu um 3º lugar no Mundial de 1999. A nível nacional foi campeão por 4 vezes. Em pista foi também campeão nacional dos 10.000 metros em 1994 e 1995.

Em 1999 foi distinguido com a “Medalha Olímpica Nobre Guedes”. Pela sua excelente carreira na especialidade de corta-mato ficou conhecido como “O rei da lama”. Depois de deixar o Atletismo tornou-se empresário.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário