1946 – Muitas vitórias e recordes no Atletismo

25 de Agosto de 1946. Nesse dia o Atletismo feminino do Sporting sagrou-se Campeão Nacional pela 2ª vez. Numa prova plena de emoção as leoas derrotaram o Belenenses por 2 pontos apenas após uma luta titanica! Hedi de Sá foi de novo a grande figura ao averbar 3 dos 4 títulos pintados de verde e branco, 2 dos quais com recorde nacional (80 metros barreiras em 13,9s e salto em comprimento com 4m69,5cm). Os outros triunfos aconteceram no salto em altura (1m30cm) e no lançamento de peso (Dália Cunha com 8m53cm).

Depois da esmagadora superioridade do Belenenses nos Regionais não se esperava esta vitória, mas o reforço do Sporting com as irmãs Natália e Dália Cunha influiu decisivamente na classificação. Maria Emília e Deolinda Meson também fizeram parte da equipa campeã!

Já na semana anterior os homens tinham também arrebatado o título nacional (pela 4ª vez) dando 155 pontos de avanço ao Benfica! Apesar de não terem batidos máximos de Portugal obtiveram 7 triunfos, a saber:

800m – Francisco Bastos – 2m18s

1.500m – Francisco Bastos – 4m24s

4X400m – Domingos Canhão, Humberto Bastos, João Jacinto e Artur Dias – 3m41,7s

Altura – António Cardoso – 1m80cm

Comprimento – Álvaro Dias – 6m88cm

Disco – José Luís da Silva – 38m53cm

Martelo – Manuel da Silva – 47m15cm

Esta foi uma das mais brilhantes épocas de sempre do Atletismo sportinguista. Nos Regionais masculinos os leões triunfaram com grande mérito. Ao todo foram 10 títulos, avultando os recordes nacionais dos 4X200 metros (Domingos Canhão, Artur Dias, João Jacinto e Manuel Núncio em 1m33,3s), 4X400 metros (Domingos Canhão, Vicente, João Jacinto e Artur Dias em 3m31,2s) e 4X800 metros (Domingos Canhão, Artur Dias, João Jacinto e Manuel Núncio em 8m22,3s). Nas senhoras foi o Belenenses o vencedor coletivo, mas Hedi de Sá averbou 3 títulos, com destaque para a obtenção do recorde nacional dos 80 metros barreiras com 14,2s.

Seguiu-se uma vitória coletiva convincente na taça dr. João Dinis a que se seguiram as magníficas prestações no Campeonato Nacional (já abordadas). Mais tarde veio mais uma vitória coletiva clara, na Taça Afonso Salcedo e para terminar a época em beleza realizou-se o Grande Prémio do Natal, uma organização conjunta do Sporting e do jornal “A Bola”, que se disputou nas avenidas de Lisboa com uma grande presença de público espalhado pelo percurso. O Sporting triunfou nas provas de seniores e juniores. Na corrida principal, rijamente disputada, a brilhante vitória de Francisco Carvalho deixou em delírio os sportinguistas.

Para terminar, refira-se que o capitão de equipa leonina de Atletismo era Artur da Cunha Rosa, e que para além dos títulos ao serviço do Sporting, 4 atletas sportinguistas se sagraram campeões ibéricos. Manuel Núncio (componente da equipa que triunfou nos 4X100 metros), Afonso Marques nos 10.000 metros, Álvaro Dias no salto em comprimento e Manuel da Silva no lançamento do martelo. Na mesma competição, Francisco Bastos alcançou novo máximo nacional nos 1.500 metros fazendo 4m09,6s. Afonso Marques também foi um dos recordistas leoninos da temporada, ao fazer 15m25s nos 5.000 metros.

Foto: 3 grandes figuras da equipa feminina de Atletismo – Natália Cunha, Hedi de Sá e Dália Cunha.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário