Silas – Internacional brasileiro de grande craveira

Paulo Silas do Prado Pereira nasceu a 27 de Agosto de 1965 em Campinas – Brasil. Com apenas 19 anos já era profissional do São Paulo e foi a grande figura do Brasil no Mundial sub-20 (1985) que os “canarinhos” venceram. Nos paulistas permaneceu 4 anos conquistando os títulos nacionais mais importantes, ao mesmo tempo que já jogava na seleção principal brasileira (marcando presença no Mundial de 1986).

Chegou ao Sporting no Verão de 1988 como uma das “unhas” do novo presidente Jorge Gonçalves num momento de grande ilusão para os sportinguistas. Estreou-se oficialmente (e fez o 1º golo) a 21 de Agosto numa vitória (2-0) em Matosinhos frente ao Leixões para a 1ª jornada do Campeonato Nacional. O técnico leonino era o uruguaio Pedro Rocha. “Pegou de estaca” na equipa (no lado direito do meio-campo ofensivo) realizando 40 jogos oficiais e marcando 11 golos, o mais vistoso e mediático dos quais em Amesterdão perante o Ajax (para a Taça UEFA), num chapéu magnífico ao guarda-redes Menzo.

A temporada seguinte foi muito atribulada (com lesões, rumores de transferências e presenças na seleção do Brasil), pelo que o categorizado brasileiro só regressou à competição (pelo Sporting) no ano de 1990. Só foi a tempo de realizar 12 jogos e marcar 3 golos, acabando por abandonar o clube no final da época. A 25 de Março fez o último jogo (e golo) oficial pelos leões numa derrota na Luz por 2-1.

Totalizou 52 jogos oficiais pelo Sporting, tendo marcado 14 golos. Apesar da sua passagem por Alvalade ter sido curta deixou uma excelente imagem pois constituía, indubitavelmente, um futebolista de grande craveira.

Passou depois por inúmeros clubes e vários países dos quais podemos destacar a Sampdoria, o Vasco da Gama, o San Lorenzo ou o São Paulo. Terminou a carreira em 2004 no Inter de Limeira com 38 internacionalizações e 1 golo pelo Brasil.

Tornou-se mais tarde treinador com alguns resultados interessantes.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário