1961 – Andebol sagra-se Campeão Nacional pela 3ª vez

27 de Agosto de 1961. Após bater o Benfica por 17-12 (no último jogo da prova) o Sporting arrebatou o título nacional de Andebol após 4 anos de hegemonia do FC Porto. Segundo o jornal “A Bola”: “Foi numa final emocionante e correta que o Sporting arrecadou o seu 3º título nacional de Andebol de Sete. O jogo disputou-se no rinque do Campo de Ourique, que foi pequeno para a maior enchente de sempre registada no recinto, ao ponto de todo o público, imprensa e cronometristas terem assistido à totalidade da partida em pé…

Quando as equipas entraram no recinto o entusiasmo era enorme, provando que os encontros entre os 2 velhos rivais, seja em que modalidade fôr, continua a despertar as mais inusitadas paixões”.

O Benfica começou o jogo da melhor maneira, e aos 10 minutos já vencia por 5-2. Sentindo o perigo o Sporting abandonou a lentidão patenteada até ao momento e entregou-se à disputa com mais ardor. Marques (um dos melhores do jogo) contribuiu em larga escala para que a equipa recuperasse e chegasse ao intervalo em vantagem por 6-5.

Após o recomeço os leões não abrandaram e a vantagem foi-se alargando. A defesa jogou excelentemente e o ataque, apesar de bem marcado, soube distribiur as ocasiões de remate por todos os elementos, o que só favoreceu o grupo. Marques foi o grande pivô dum conjunto que alinhou com Soares; Mesquita (1), Patrício (7), Marques (2), José Santos (4), Aires (1), Gonçalves (1), Pincho e Brito (1).

No final o ambiente na cabina do Sporting era de euforia. José Santos, o capitão, referiu: “Foi uma das maiores alegrias desportivas da minha carreira e a melhor prenda que os meus colegas me poderiam oferecer em vésperas da partida para o Ultramar. Aproveito para me despedir de todos os adversários e amigos, agradecer aos dirigentes, árbitros e à massa associativa do Sporting todas as provas de estima e carinho com que sempre me trataram. Não os esquecerei nunca”.

O técnico Raúl Vidal, muito satisfeito, afirmou: “Foi uma vitória certíssima da minha equipa. O Benfica pareceu-me encarar a partida com um certo nervosismo e não deu o rendimento do costume, oscilando bastante. A arbitragem teve a virtude de ser imparcial, embora não isenta de erros”.

Acrescente-se que, nessa mesma temporada, o Andebol do Sporting já tinha ganho o Torneio Olímpico batendo Benfica, Belenenses e Técnico.

Na foto: Marques

Post to Twitter

Deixe o seu comentário