1957 – Campeões Nacionais de Fundo (por equipas – contra-relógio) em Ciclismo

1 de Setembro de 1957. A equipa de Ciclismo do Sporting sagrou-se Campeã Nacional de Fundo por Equipas (depois de ter alcançado o ceptro regional), numa prova disputada em sistema de Contra-Relógio. O coletivo formado por Pedro Polainas, Américo Raposo e Manuel Graça (campeão regional de fundo) venceu com uma diferença de 11m09s para o Académico e 17 minutos para o FC Porto. A prova foi disputada no percurso Porto-Caminha-Porto, na distância de 185km, e se na ida os leões chegaram no 3º posto, na volta foram absolutamente imparáveis, ascendendo à liderança.

No mês seguinte, no Estádio do Lima, também no Porto, disputou-se o Campeonato Nacional de Velocidade. Com bancadas à pinha torcendo pelo ciclista local (Onofre Tavares), Américo Raposo, um jovem ainda com 24 anos, venceu pela 4ª vez a competição mostrando à saciedade que mais rápido em Portugal, pura e simplesmente não existia.

Nessa temporada de 1957 outros triunfos se conseguiram. Manuel Graça foi Campeão Regional, Américo Raposo foi o brilhante vencedor do Festival de Ciclismo de Alpiarça e Pedro Junior triunfou no Circuito das Libras (Figueira da Foz).

Na foto: Américo Raposo e Pedro Polainas, duas das principais figuras do Ciclismo do Sporting à época.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário