O sonho de João Rocha

7 de Setembro de 1973. João Rocha foi eleito presidente do Sporting Clube de Portugal. Na tomada de posse, que imediatamente se seguiu, prometeu que os confrontos com os rivais terminavam nos campos de jogo. O momento foi duma nova esperança e todos os sonhos passaram a ser possíveis para o clube. Houve como que um certo empolgamento de associados e adeptos, extremamente confiantes no conjunto de homens que passaram a gerir o clube, com óbvio destaque para João Rocha.

O novo presidente manifestou o seu sonho: “Fascina-me a ideia de erguer uma grande obra, apoiada por milhares ou milhões de pessoas e que possa representar uma viragem histórica na vida dos nossos clubes desportivos.” Cada vez era mais clara a ilusão de que a grandeza surgisse da Sociedade de Construções e Planeamento, no primeiro arrojado esboço de clube-empresa em Portugal.

A 9 de Março de 1974 José Luís Sapateiro, secretário de Estado do Tesouro do Governo de Marcelo Caetano, autorizou a constituição da Sociedade de Construções e Planeamento, SARL, e a emissão de 2.500.000 ações, de valor nominal de 100 escudos. No entanto, tudo ficaria sem efeito com as confusões resultantes da Revolução de Abril.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário