1937 – Penta-campeões de Lisboa em Futebol

23 de Dezembro de 1937. Foi impressionante o desempenho do Sporting no Campeonato Regional de Lisboa. Em 10 partidas os comandados de Jozef Szabo cederam apenas um empate!

O último desafio foi neste dia, nas Salésias, de onde os leões sairam com uma vitória por 4-2. Este foi um jogo de repetição depois de o Sporting já ter batido o Belenenses por 5-4 mas com um último golo irregular, facto assumido pelo árbitro, o que causou o deferimento do protesto ao jogo dos azuis.

Os leões já eram campeões desde o empate na partida anterior com o Benfica nas Amoreiras a duas bolas, mas este foi o jogo da consagração. A equipa: Azevedo, Jurado e Mário Galvão; Rui de Araújo, Paciência e Manecas; Joel, Pireza, Peyroteo, Heitor e João Cruz.

Preto inaugurou o marcador logo nos primeiros minutos a passe de Perfeito, mas o Sporting respondeu de pronto e fez um golo (bem anulado por falta de Peyroteo).

Num livre de Manecas, Peyroteo recolheu a bola e assistiu para trás Paciência, que com a bola no ar aplicou um petardo que Dyson só a viu no fundo das redes (era o 1º golo em jogos oficiais deste jovem médio leonino).

Não demorou até o Sporting ganhar vantagem, por Pireza, em remate de volei a assistência de João Cruz.

Antes do intervalo Peyroteo ainda atirou uma bola à trave, para além de várias outras boas oportunidades de golo desperdiçadas pelas duas equipas.

O Belenenses entrou a atacar para a 2ª parte mas foi o Sporting a ampliar a vantagem por Peyroteo após uma excelente jogada coletiva que envolveu também Heitor, João Cruz e Pireza.

O Sporting melhorou, assenhoriou-se totalmente do jogo mas acabou por sofrer o 3-2 por José Luiz com um pontapé esplêndido.

De contra-ataque os leões sentenciaram a partida por João Cruz, muito bem solicitado por Peyroteo.

Mesmo sem poder contar com Mourão e Soeiro, os sportinguistas fizeram uma exibição agradável obtendo uma vitória natural. Azevedo, Jurado, Paciência (exibição magnífica), Rui de Araújo, Peyroteo e João Cruz foram as figuras maiores dos agora penta-campeões de Lisboa.

João Cruz com 13 golos e Peyroteo com 12 foram os melhores marcadores sportinguistas numa competição em que a equipa leonina alcançou a impressionante média de 4,3 golos marcados por jogo, e conseguiu um recorde de desempenho, batendo a sua performance de 1922/23.

O Sporting era já, destacado, o clube que mais vitórias havia alcançado no Regional Lisboeta – 12.

Na foto uma das equipas desta temporada (de cima para baixo e da esquerda para a direita): Rui de Araújo, Manecas, Mário Galvão, Jurado, Paciência, Azevedo e Jozef Szabo (treinador); Mourão, Pireza, Soeiro, Heitor e João Cruz.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário