Triunfo em Zurique e 110ª vitória na Europa

15 de Setembro de 2011. No 261º jogo da sua História nas provas da UEFA o Sporting entrou em Zurique para cumprir a 1ª jornada da Fase de Grupos da Liga Europa com uma grande surpresa na equipa, a presença do peruano André Carrillo pela 1ª vez como titular. A equipa escalada por Domingos Paciência: Rui Patrício; João Pereira, Onyewu, Albert Rodríguez e Insúa; Rinaudo, Pereirinha e Schaars; André Carrillo – André Santos 59, Van Wolfswinkel – Diego Rubio 65 e Diego Capel – Evaldo 73.

Os leões começaram praticamente a ganhar após a marcação dum livre da meia-esquerda por Schaars e cabeçada de Insúa (1º golo de verde e branco) de costas para a baliza para o lado contrário, batendo inapelavelmente o guardião Leoni. O golo fez bem ao Sporting, que controlava perfeitamente a partida quando Rui Patrício agarrou a bola após um “atraso” de Onyewu. Na marcação do livre indireto Rodriguez (o da equipa suiça) atirou ao poste com o guarda-redes leonino completamente batido…

Passado o susto o Sporting voltou à “mó de cima”, e após novo livre de Schaars, desta vez para a baliza, Leoni defendeu para a frente a Diego Capel aplicou um tiro bem defendido pelo guarda-redes da turma helvética. Aos 20 minutos, numa jogada coletiva sensacional, Schaars solicitou Insúa que centrou de forma perfeita para Van Wolfswinkel aumentar a marca para 2-0.

Aos 25 minutos um ataque suiço criou calafrios na defensiva leonina e 6 minutos depois um belo lance de Capel foi culminado com uma solicitação para João Pereira que não conseguiu concretizar por muito pouco (o guarda-redes Leoni foi lesto a sair). Até ao intervalo o jogo arrastou-se sem mais motivos de interesse.

A 2ª parte começou na mesma toada, uma partida lenta e morna com as equipas sem grandes ideias criativas. Apesar disso, aos 57 minutos, Mehmedi, após um bom lance individual atirou ao poste da baliza leonina. 19 minutos depois, num livre direto, Rodríguez fez a bola embater pela 3ª vez nos ferros verde e brancos (mas desta vez Rui Patrício parecia ter a situação mais-ou-menos controlada).

Aos 79 minutos bom lance de Rinaudo que solicitou Diego Rubio. O chileno preparou bem o remate e atirou a rasar o poste. 4 minutos mais tarde o chileno foi impedido de jogar por Jorge Teixeira dentro da área, mas o árbitro (Pol van Boekel) nada assinalou. Finalmente, já para lá do minuto 90, Rui Patrício precisou de muita coragem para se fazer aos pés dum adversário e evitar “à queima” o golo adversário. 2 livres diretos na parte final da partida bateram ambos na barreira leonina.

Em suma, exibição qb do Sporting (que obteve a sua 110ª vitória em provas da UEFA – 29ª fora de casa), com o argentino Rinaudo em grande destaque pela forma como “encheu” o meio-campo. Em foco também pela positiva estiveram Insúa (uma assistência e 1 golo), Schaars (também voluntarioso e com participação nos principais lances ofensivos da equipa) e Diego Capel (o atacante que mais agitou o jogo). João Pereira “não sabia” jogar mal. Carrillo e Pereirinha foram os elementos “menos” da equipa – pouco interventivos e eficazes.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário