O último jogo e o troféu derradeiro para Peyroteo

25 de Setembro de 1949. Taça Preparação da Associação de Futebol de Lisboa, 4ª e penúltima jornada. Ao Sporting bastava a vitória frente ao Atlético CP para garantir a conquista do torneio (acabaria por ser a vitória mais significativa da época, pois no Campeonato Nacional os leões não foram além do 2º lugar e a Taça de Portugal não se disputou). Este foi também o último jogo de Peyroteo (em competição) como futebolista leonino. A partida decorreu em Alvalade e o Sporting (orientado por Sándor Peics) alinhou com: Azevedo; Octávio Barrosa e Passos; Canário, Manecas e Veríssimo; Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Albano e Rola.

Logo aos 7 minutos o Sporting abriu o ativo, tirando partido duma infelicidade de Baptista. O defesa alcantarense, ao tentar fazer um passe recuado, foi traído pelo terreno – a bola ficou presa a meio do trajeto e Jesus Correia acorreu com oportunidade à jogada rematando em corrida sem hipóteses para Ernesto. Aos 38 minutos o Atlético CP chegou ao empate na sequência dum livre apontado após falta de Veríssimo – apesar da barreira formada sob a orientação de Azevedo, Lopes atirou com mestria a um canto, não valendo de nada a bela estirada do guardião leonino.

Nos últimos instantes da partida o Sporting obteve o golo da vitória, quando muitos espetadores já gritavam: “Está na hora”. Albano apontou-o em resultado duma extraordinária iniciativa pessoal concluída com um remate forte e bem dirigido.

Neste seu último jogo Peyroteo deixou-se dominar por Armindo, um defesa central de bons recursos, que tapou muito bem as investidas do magnífico avançado-centro leonino.

O Sporting seria vencedor da competição com 5 vitórias em 5 jogos, frente a Belenenses (4-0 – Peyoteo4), Oriental (8-0 – Peyroteo3, Rola3, Jesus Correia e Albano), Benfica (1-0 – Veríssimo), Atlético CP (2-1 – Jesus Correia e Albano) e Estoril (3-1 – Octávio Barrosa, Vasques e Armando Barros).

Post to Twitter

Deixe o seu comentário