Provavelmente o “jogo da vida” de Oliveira

29 de Setembro de 1982. Depois de ter perdido em Zagreb por 1-0, o Sporting deu a volta à eliminatória dos 1/16 final da Taça dos Campeões Europeus, triunfando por 3-0 em Alvalade numa noite memorável do treinador-jogador Oliveira (que pouco antes suspeitara da morte do pai – que ninguém lhe comunicou expressamente, mas que ainda assim fez questão em alinhar).

O Estádio Alvalade esgotou para apoiar os leões numa noite muito agradável de início de Outono. A equipa: Meszaros; Ademar, Venâncio, Zezinho e Virgílio; Festas; Lito (Carlos Xavier), Oliveira (Freire) e Nogueira; Manuel Fernandes e Jordão.

O Sporting entrou na partida sem sofreguidão, apesar de mostrar desde logo uma disposição atacante notória. Exatamente à passagem da meia-hora os sportinguistas marcaram o 1º golo. Ademar subiu bem pelo seu flanco direito e assistiu Oliveira que fintou um, driblou outro, mudou a bola de pé e rematou a contar – tudo em poucos instantes e num espaço exíguo. 6 minutos depois o Sporting passou para a frente da eliminatória. Festas passou rasteiro a Oliveira que furou de forma genial pela defensiva contrária, isolou-se e atirou a contar – o melhor golo da noite. O intervalo chegou com 2-0 e a eliminatória “na mão” dos leões.

Para a 2ª parte o figurino do jogo não se alterou apesar dos jugoslavos tentarem responder à noite inspirada do Sporting. Surpreendente, pela beleza e raridade do lance, foi o 3-0 aos 65 minutos. Sobre o flanco direito, perto do vértice da área contrária, Oliveira simulou um remate ao poste mais distante, Jugovic ficou iludido, e o talentoso sportinguista rematou de forma arqueada e suave ao poste mais próximo, fazendo mais um golão (ficou a dúvida se o lance foi intencional ou não). Até ao final o Sporting geriu bem o resultado e a eliminatória que acabaria por ser brilhantemente conquistada.

João Rocha (o presidente) estava muito feliz com esta prestação da equipa e também satisfeito pela manifestação dos seus adeptos que festejaram o golo do Benfica em Sevilha frente ao Bétis, que fez os encarnados passarem também a eliminatória europeia. Referiu: “O Sporting provou esta noite que possui uma excelente equipa, jogando muito bem e afastando um adversário com a categoria deste. O Oliveira marcou 3 golos de magnífica execução. Quando o Manuel Fernandes e o Jordão estiverem a 100% este trio vai dar que falar no Campeonato Nacional e na Europa”. No que diz respeito à comemoração dos adeptos pelo golo benfiquista: “A manifestação dos sportinguistas em relação ao golo do Benfica vem demonstrar que a rivalidade entre os clubes no que concerne às competições internacionais nada tem a ver com o sentimento patriótico, que é apanágio dos portugueses. Tem sido minha preocupação ao longo destes anos que levo na presidência do Sporting promover a boa harmonia e rivalidade sã e não o ódio, que não nos conduz a nada. Parabéns à massa associativa do Sporting pelo que fez hoje em relação ao seu rival Benfica. O desporto deve ser entendido assim”.

Acrescente-se que esse foi o 89º jogo e 37ª vitória do Sporting nas Competições Europeias de Futebol.

video

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. Henrique Salgado says:

    Atenção que a situação do falecimento do pai do Grande António, pelos vistos, sempre foi um mito…

    …o Livro “SCP 50anos a rugir na Europa”, explica isso.
    Abraço.

    Nota: não digo que sim, nem que não… apenas me cinjo ao que saiu no Livro…

Deixe o seu comentário