5-1 ao Porto na melhor exibição da época

26 de Setembro de 1954. Depois de várias épocas consecutivas a somar êxitos atrás de êxitos, o Sporting teve em 1954/55 uma temporada completamente em “branco” no que a títulos diz respeito. Ainda assim, houve momentos que deixaram gratas recordações, como a receção ao Porto, neste dia, na 3ª jornada do Campeonato Nacional. O jogo realizou-se no Estádio Nacional (Alvalade estava em obras), tendo o Sporting (sob o comando de Jozef Szabo) alinhado com: Carlos Gomes; Caldeira, Passos e Pacheco; János Hrötkö e Juca; Galileu, Vasques, Martins, Travassos e Albano.

Desde os primeiros pontapés se percebeu que o Sporting não teria problemas em alcançar a vitória. Os leões instalaram-se logo de início no meio-campo contrário, e aos 8 minutos obtiveram o 1º golo. Vasques derivou para a extrema-direita, centrou e Martins rematou. Barrigana ainda defendeu, Osvaldo tentou despachar, mas o pontapé saiu fraco e Galileu surgiu na altura precisa para marcar.

O Sporting fazia correr mais a bola que os jogadores, sempre pelo chão, estratégia correta perante um FC Porto que ia tentando responder mas esbarrava na classe do defesa Pacheco. Depois duma ou outra oportunidade para os 2 lados o Sporting aumentou a contagem. Galileu centrou por alto, Vasques tocou de cabeça para Martins e este rematou de pronto, com convicção, aumentando a parada para 2-0, resultado com que se chegou ao intervalo.

No reatamento os sportinguistas mantiveram “prego a fundo” e por 3 vezes Travassos teve nos pés mais um golo. Juca e János alimentavam excelentemente os seus avançados, ao mesmo tempo que, com troca constante de passes, enleavam o adversário. Então, Vasques recuou um pouco no terreno para fugir às marcações e em 2 lances praticamente seguidos e idênticos foi “por lá fora” vencendo a oposição até disparar sem defesa. Num ápice, 4-0!

Mas mais espetacular ainda foi o 5º golo. Albano teve uma bela abertura para Galileu, este foi à linha e cruzou atrasado. Surgiu então Vasques, que com um vistoso golpe de cabeça fez o 5-1 (pouco antes Teixeira havia reduzido).

O Sporting iniciava a época continuando a jogar à Sporting! Mesmo poupando esforços, os leões dominaram completamente um FC Porto de aspirações altas. Com a superior classe de Vasques (3 golos) e Travassos e a autoridade de Passos, o conjunto leonino fez uma excelente partida.

Na cabina sportinguista, no final da partida, o ambiente era de natural confiança e evidente regozijo. Os jogadores estavam com excelente disposição. Passos afirmou que: “O Porto foi um bom adversário, mas jogou abaixo das suas possibilidades. É uma equipa recheada de excelentes jogadores e que na 2ª volta deverá dar muito que fazer. A minha equipa jogou bem e o resultado deixa-me satisfeito, apesar de não termos ainda atingido o auge da nossa forma”.

Foto: Uma imagem da partida em que intervêm Galileu e o guardião portista Barrigana.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário