Fernando Nunes

Fernando Miguel de Oliveira Nunes nasceu a 26 de Setembro de 1974. Começou a jogar Andebol no Seixal com apenas 11 anos, influenciado por um primo que já estava na modalidade. Logo começou a destacar-se, mostrando muito talento, e com 17 anos transferiu-se para o Vitória de Setúbal (por influência de Manuel Manita, que diz dele ser “um homem muito sensato, amigo dos seus amigos e da família, humilde, com sentido de responsabilidade e grande caráter”). Internacional português nas camadas de formação, foi Campeão Europeu de cadetes e 3º no Mundial de Juniores.

Chegou a trabalhar num escritório e oficina de automóveis, mas depois dedicou-se totalmente ao Andebol pelo qual nutre verdadeira paixão. Estreou-se nos seniores pelo Vitória e rumou depois ao Ginásio do Sul. No início da temporada 2000/01 chegou ao Sporting e logo na época de estreia Fanã (como é conhecido no meio andebolístico) ganhou o Campeonato Nacional e a Taça de Portugal. Ponta-direita de excelentes recursos, ganhou a Supertaça em 2001/02 e as Taças de Portugal de 2002/03 e 2003/04. No ano seguinte regressou ao Ginásio do Sul e nas duas épocas que se seguiram foi para a Espanha, onde representou o Arrate.

Voltou ao Sporting em 2007 numa fase em que o Andebol verde e branco não vivia um grande período. Anos mais tarde – em 2010, foi um dos protagonistas na conquista da Taça Challenge – a 1ª Competição Europeia ganha por um clube português de Andebol.

A 27 de Junho de 2010, numa final da Taça de Portugal surpreendentemente perdida frente ao Xico Andebol, terminou uma belíssima carreira de jogador no qual se destacou por ser criativo e imprevisível, evoluído técnica e taticamente. Foi 70 vezes internacional. A 18 de Dezembro do mesmo ano foi homenageado com a realização dum jogo convívio precedido de jantar no pavilhão do Seixal FC (clube onde se iniciou), que teve o apoio da Junta de Freguesia local.

Entretanto iniciou outra “aventura”, a de diretor desportivo do Andebol leonino, missão difícil que tinha como objetivo ajudar os leões a voltarem a ser os principais protagonistas da modalidade em Portugal. Ficou no cargo até ao final da época 2012/13, tendo-se destacado a conquista de 2 Taças de Portugal.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário