Carlos Calado – Um dos melhores atletas da sua geração

Carlos Nuno Tavares Calado nasceu a 5 de Outubro de 1975 em Alcanena. Cedo se distinguiu pelas suas proezas atléticas. Começou pelo corta-mato escolar em Alcanena e depois passou para o Inatel onde chamou a atenção pelos seus desempenhos. Mais tarde esteve no Clube de Natação de Rio Maior. Em 1994 deu nas vistas no Mundial de juniores ao ficar em 6º no triplo-salto e 8º no salto em comprimento.

Chegou ao Sporting em 1996 logo após os Jogos Olímpicos de Atlanta. Em Alvalade esteve 7 anos de “ouro” onde se consagrou como um atleta de grande qualidade. Aliás, Calado é dos casos raros de sucesso nas chamadas “disciplinas técnicas” do Atletismo português, quando se sabe que o nosso país é dominado pelos atletas de fundo e meio-fundo.

Em 1997 foi campeão europeu de sub-23 no salto em comprimento e 2º nos 100 metros. No mesmo ano foi Campeão Nacional dos 200 metros em pista e do comprimento em pista coberta.

No ano seguinte conseguiu um brilhante 2º lugar nos Europeus de pista coberta em Valência no salto em comprimento. A nível nacional foi pela 2ª vez Campeão do Comprimento.

Em 1999 foi Campeão de Portugal dos 100 metros em pista. Na pista coberta alcançou os títulos nos 60, comprimento e triplo-salto!

No glorioso ano de 2000 o Sporting foi Campeão Europeu de pista, e Carlos Calado fez parte da equipa. Individualmente sagrou-se Campeão Nacional de pista coberta no salto em comprimento pela 4ª vez. Esteve também presente nos Jogos Olímpicos de Sidney.

Em 2001 conseguiu 2 brilhantes 3ºs lugares nos Mundiais de pista e pista coberta no salto em comprimento. Por cá foi Campeão Nacional em pista e pista coberta na mesma especialidade.

No ano seguinte venceu os 100 metros da Taça da Europa (Sevilha).

Em 2003 foi Campeão Nacional em pista coberta nos 60 metros (pela 2ª vez) e salto em comprimento (6º título).

Ganhou 2 Prémios Stromp, em 1997 na categoria “Especial Europeu” e em 2001 “Especial Mundial”.

Em finais de 2003 saiu do Sporting por desacordo de verbas e ingressou no Porto. Mais tarde esteve ainda no Bairro dos Anjos, na Universidade de Oviedo e no Benfica, mas nunca mais foi o grande atleta que fora em Alvalade, onde, curiosamente, regressou em 2009 (após 3 anos de ausência da alta-competição) sem conseguir, no entanto, resultados assinaláveis.

Constitui, sem qualquer dúvida, um dos grandes atletas da História do Atletismo do Sporting, recordista nas suas 3 especialidades – 100 metros, salto em comprimento e triplo-salto. Coletivamente, para além do título europeu já referido, ganhou 6 Campeonatos Nacionais em pista e 7 em pista coberta.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário