Lima

José António Ramalho de Lima nasceu a 16 de Outubro de 1966 em Lisboa. Começou por jogar no Mira de Sintra, mas muito cedo rumou ao Sporting onde fez quase toda a formação e se tornou internacional em todos os escalões.

Após a saída de Futre houve quem comparasse os 2 talentos, criando a expetativa de Lima (até porque jogavam na mesma posição – bem encostados no flanco esquerdo do ataque) vir a ser uma espécie de substituto da então “estrela” do FC Porto. Estreou-se oficialmente (com Manuel José) a 24 de Agosto de 1985 num Sporting-Penafiel (6-0) para a 1ª jornada do Campeonato. Nessa temporada só acumulou mais uma presença, passando praticamente despercebido. No ano seguinte voltou a jogar pouquíssimo.

Em 1987/88 marcou finalmente o seu 1º golo de verde e branco, numa deslocação à Covilhã (triunfo por 2-1). mas ainda assim jogou raramente (9 presenças). Para a temporada seguinte foi, com alguma surpresa, um dos que resistiu à revolução promovida no plantel pelo novo presidente Jorge Gonçalves. Acabou até por jogar com mais regularidade (22 jogos e 5 golos) e assumir maior protagonismo na equipa, fazendo a sua melhor temporada no Sporting.

Permaneceu ainda mais 3 anos no plantel, mas nunca conquistou um lugar de habitual titular. A 22 de Dezembro de 1991 marcou pela última vez, num triunfo em Alvalade frente ao Marítimo por 2-1. A 10 de Maio de 1992 fez o jogo derradeiro de verde e branco numa receção ao Paços de Ferreira (2-1).

Realizou um total de 72 jogos oficiais e marcou 8 golos de verde e branco. Ganhou uma Supertaça. Foi duas vezes internacional A.

Dispensado, rumou então ao Vitória de Guimarães, onde não teve sucesso. Jogou depois no Atlético CP e no Alverca, onde terminou a carreira em 1999. Por Alverca ficou como treinador adjunto (de José Romão)  e em 2002 conseguiu ser Campeão Nacional de Juniores pelo clube ribatejano (uma grande proeza). No ano seguinte voltou a adjunto da equipa principal (agora de José Couceiro), posto que repetiria no Belenenses (com o  mesmo treinador) em 2005/06.

Licenciado em Educação Física e Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana e com o curso de Treinadores de Futebol de Nível IV foi, de 2007 a 2010, treinador dos juniores do Sporting, conquistando 3 títulos nacionais. Em 2010 (de Carlos Carvalhal) e 2011 (de José Couceiro) voltou a ser adjunto, mas agora da equipa principal leonina.

Em 2010 ganhou o Prémio Stromp na categoria “Técnico”.

Com a reestruturação promovida pela equipa liderada pelo presidente Godinho Lopes (eleito em 2011), José Lima passou a treinador dos juvenis do Sporting. No início de 2013/14, já com o presidente Bruno de Carvalho, assumiu de novo a liderança dos juniores, acabando dispensado em finais de Outubro de 2014 após uma série de maus resultados…

Post to Twitter

Deixe o seu comentário