Wilson – O 1º homem que tentou substituir Peyroteo

Mário Wilson nasceu a 17 de Outubro de 1929 em Lourenço Marques (atual Maputo) – Moçambique. Verdadeiro desportista, praticou Basquetebol, Atletismo e Voleibol, mas foi no Futebol, ao serviço do Desportivo de Lourenço Marques, que mais se destacou.

Ainda não tinha 20 anos quando chegou a Lisboa para representar o Sporting, que procurava um substituto à altura para o mítico Peyroteo, que entretanto abandonara o clube. Vinha rotulado de futebolista altamente credenciado e, valha a verdade, não dececionou – o problema é que a herança de Peyroteo era praticamente insuportável para quem o tentasse substituir.

Estreou-se oficialmente a 16 de Outubro de 1949 (treinado por Sandór Peics) com um triunfo no Estoril por 4-0. 4 dias depois marcou pela 1ª vez oficialmente (bisou) numa vitória em Olhão por 4-2 (curiosamente no dia em que Jesus Correia marcou pela 100ª vez). Nessa 1ª temporada marcou 22 golos (melhor goleador da equipa) em 21 jogos mas o coletivo não foi além do 2º lugar no Campeonato.

Na época seguinte voltou a ser o avançado-centro mais utilizado mas o rendimento não foi tão brilhante. Apesar disso marcou 14 golos em 19 jogos e contribuiu para o 1º título da série que viria a redundar na conquista do 1º tetra-Campeonato do Futebol português. A 24 de Junho de 1951 alinhou pela última vez de verde e branco numa derrota por 3-1 com o Atlético Madrid, em jogo disputado em Milão a contar para os 3ºs e 4ºs lugares da Taça Latina. Marcara o golo derradeiro a 18 de Março na última jornada do Campeonato (triunfo em Olhão por 4-0)

Totalizou duas épocas, 40 jogos oficiais e 36 golos no Sporting, tendo conquistado 1 Campeonato Nacional. Foi por uma vez o melhor marcador da equipa, em 1949/50, com 22 golos. É o 9º goleador mais eficaz de sempre na História do clube, com uma média de 0,9 golos por jogo.

Saiu do Sporting para ir estudar em Coimbra, passando a representar a Académica. Lá passou de avançado buliçoso e viril a defesa calmo e sóbrio e cumpriu toda a restante carreira, que terminou em 1963. Em Coimbra iniciou o percurso de treinador, conseguindo um magnífico 2º lugar no Campeonato e uma presença na final da Taça de Portugal. Depois foi para o Benfica onde também foi Campeão e ganhou duas Taças de Portugal. Como técnico passou ainda pela Seleção Nacional (sem grande sucesso) e por diversos clubes, destacando-se o Belenenses, Boavista, Vitória de Guimarães e FAR de Marrocos.

Conhecido no “mundo futebolístico” pela alcunha de “Velho Capitão”, morreu a 3 de Outubro de 2016, com 86 anos.

GOLOS de WILSON no SPORTING
ÉPOCA TL CN TP TOTAL
1949/50 - 22 - 22
1950/51 0 14 0 14
Total 0 36 0 36

Post to Twitter

Deixe o seu comentário