Exibição magnífica em Southampton

21 de Outubro de 1981. Depois de “despachar” copiosamente os luxemburgueses do Red Boys (com 4-0 e 7-0), saiu ao Sporting a “fava” no sorteio para os 1/16 final da Taça UEFA, agendando um confronto face aos ingleses do Southampton do famosíssimo avançado Kevin Keegan.

A equipa leonina não se atemorizou (com Allison isso era impossível!) e partiu para Inglaterra (onde nunca nenhuma equipa lusa tinha ganho) na firme disposição de trazer para Lisboa um bom resultado. Na verdade, foi grande a exibição do Sporting nessa partida, tendo alinhado com: Meszaros; Carlos Xavier, Zezinho (Barão), Eurico e Inácio; Ademar; Nogueira (Virgílio), Oliveira e Freire; Manuel Fernandes (cap) e Jordão.

O Sporting entrou no jogo de forma fantástica, inaugurando o marcador logo aos 2 minutos. Numa jogada rápida de contra-ataque, Freire desmarcou Oliveira que surgiu livre de marcação pela direita e progrediu longos metros até à esquina da área de onde cruzou a meia altura para Jordão surgir como uma seta a cabecear contra a relva enganando o guardião contrário.

Aos 21 minutos, em nova jogada de contra-ataque, o Sporting voltou a marcar. Oliveira centrou para a entrada da área onde Manuel Fernandes tocou de cabeça para Freire, que entrou na área com perigo sendo desarmado com precipitação por Holmes – acabando por introduzir a bola na sua própria baliza.

A 3 minutos do intervalo mais boquiabertos ficaram os apaniguados locais com o 3-0. De novo Oliveira (exibição fantástica) tocou para Manuel Fernandes, que entrou isolado na área, depois perdeu terreno, fintou 2 defesas, correu para o guarda-redes, a bola ressaltou nos pés deste e depois, com uma frieza impressionante, tocou de calcanhar para o fundo da baliza.

Na 2ª parte a equipa da casa reagiu veementemente, conseguindo reduzir para 3-1 pelo inevitável Kevin Keegan, aos 68 minutos, na conversão dum penalty a castigar falta de Eurico sobre ele próprio. 2 minutos depois surgiu o 3-2. Keegan correu isolado para a baliza pela esquerda (Zezinho estava no chão lesionado e era o único jogador entre ele e Meszaros – os sportinguistas pretendiam fora-de-jogo que obviamente não existia) e centrou para Lawrence rematar forte e Shannon emendar bem enganando Meszaros.

O Sporting não tremeu, e quando a equipa da casa procurava sofregamente o empate foram os leões, a 2 minutos do fim, a fazer o 4-2 por Manuel Fernandes, após um excelente contra-ataque que passou por Virgílio, Ademar e Freire.

No final os sportinguistas estavam muito satisfeitos, e embora contentes não mostravam qualquer tipo de euforia. Malcolm Allison referiu em conferência de imprensa: “Estou muito contente por este resultado. Na 1ª parte o Sporting conseguiu criar muitos problemas táticos ao Southampton. No 2º tempo tivemos um período um pouco confundidos, mas não esqueçamos que o Oliveira aí teve duas belas oportunidades para marcar, o que não conseguiu. A eliminatória ainda não está ganha, e vou tentar fazer com que os jogadores encarem o jogo da 2ª mão como se tudo estivesse 0-0. Agora, que estou muito contente, vou tomar uma bebida à saúde!”

Esse foi o 84º jogo e a 36ª vitória do Sporting nas Competições Europeias de Futebol.

Foto: Oliveira em Southampton, uma exibição portentosa.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário