Noite memorável na Europa frente ao Timisoara

24 de Outubro de 1990. 1/16 final da Taça UEFA. Após ter eliminado meritoriamente os belgas do Malines (de Michel Preud`homme), calhou em sorte ao Sporting o Timisoara, da Roménia (e de Timofte – brilhou uns anos mais tarde no Porto e no Boavista), que eliminara na ronda anterior os espanhóis do Atlético de Madrid de Paulo Futre.

Nada fazia supor aquilo que aconteceu em Alvalade (apesar do Sporting estar num excelente momento com 9 vitórias e 1 empate nos 10 jogos oficiais que a época levava) perante cerca de 50.000 pessoas numa noite agradável. Marinho Peres fez alinhar a seguinte equipa: Ivkovic; Carlos Xavier, Luizinho, Venâncio (cap) (Bozinowski) e Leal; Oceano; Litos, Careca e Filipe; Gomes e Cadete (Lima).

O Sporting, sem conhecer bem o adversário, entrou com algumas cautelas no jogo, até porque Marinho Peres dissera que o mais importante de tudo seria não sofrer golos nesta 1ª partida da eliminatória em casa. Ainda assim, Cadete desperdiçou a 1ª grande oportunidade aos 12 minutos, após um bom centro de Oceano.

Na primeira meia-hora os romenos mostraram algum atrevimento, e a partida foi equilibrada. Tudo mudou no entanto com o 1º golo. Aos 31 minutos Leal centrou muito bem da esquerda e Cadete chegou com a cabeça onde Jipa não o conseguiu fazer com as mãos. 5 minutos depois, e já embalado para uma exibição memorável, o Sporting chegou ao 2-0 numa jogada soberba, na qual Carlos Xavier centrou da direita para a entrada da área e Oceano tocou de calcanhar desmarcando Gomes, que na passada não perdoou. Antes do intervalo, Litos ainda teve uma excelente iniciativa que o ponta-de-lança não concluiu da melhor forma.

O Sporting entrou muito bem no 2º tempo. Logo aos 50 minutos Oceano assistiu primorosamente Cadete, para este aumentar a contagem num golo de excelente efeito. Aos 55 e 60 minutos, concluindo ótimas iniciativas de Cadete, Gomes não conseguiu marcar, mas aos 62 o veterano mas ainda profícuo avançado fez o 4-0 com um excelente remate após passe de Filipe. 2 minutos depois Cadete aumentou para 5-0 com um remate à entrada da área que tabelou num adversário e enganou Jipa. A “hola” do Mundial do México já não parava em Alvalade, o Estádio estava em turbilhão, a exibição era magnífica. Aos 79 minutos, poucos instantes depois dos romenos terem criado a sua grande oportunidade com um remate ao poste da baliza de Ivkovic, os leões fizeram o 6-0 por Careca, após driblar 4 adversários. Sobre a hora, o australiano Bozinowski, num excelente movimento de rotação, e após assistência magnífica de Oceano (que corria como se ainda se estivesse no 1º minuto de jogo) fez o 7-0 final (seria o seu único golo de “leão ao peito”). Uma noite para recordar!

Foi o jogo 128 e a vitória 54 do Sporting nas Competições Europeias de Futebol.

Foto: Cadete em ação na goleada aos romenos.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário