1965 – Campeões Nacionais de Atletismo pela 10ª vez consecutiva!

15 de Agosto de 1965. Nesse dia o Atletismo do Sporting sagrou-se Campeão Nacional pela 10ª vez consecutiva (17ª no total). O Benfica deu boa réplica (ficou a 9 pontos), mas os leões estiveram irresistíveis! os triunfos individuais:

100m – Carvalho Santos – 10,7s

400m – José Pina – 49,4s

4X100m – Carlos Silva, M. Félix, Pedro Matos e Neves da Silva – 43,3s

800m – Valentim Baptista – 1.53,9m

1.500m – Valentim Baptista – 3.56,0m

5.000m – Manuel de Oliveira – 14.46,0m

10.000m – Manuel de Oliveira – 31.00,6m

Altura – Júlio Fernandes – 1,80m

Disco – Manuel Goulão – 46,98m

Martelo – Carlos Sustelo – 54,67m

Triplo-Salto – Júlio Fernandes – 14,76m

A temporada de 1965 foi mais uma grandiosa na História da modalidade entre os leões, e a conquista do 10º título consecutivo foi apenas o ponto alto dum ano magnífico.

Logo a 15 de Fevereiro os sportinguistas venceram pela 8ª vez consecutiva o Corta-Mato dos Dez, com o triunfo individual de Manuel Oliveira, seguido por Armando Aldegalega. Uma semana depois Manuel Oliveira e o Sporting venceram o Regional de Crosse, para depois os mesmos protagonistas alcançarem o triunfo no Nacional da mesma especialidade (pela 19ª vez) que decorreu nos terrenos anexos ao Estádio da Luz num terreno difícil e perante condições meteorológicas muita agrestes.

Já na pista, o Sporting venceu o Torneio Primavera com pontuação recorde, a que se seguiu o 6º triunfo consecutivo na tradicional Taça Fernando Amado. No setor feminino desta competição Eulália Mendes bateu o recorde nacional dos 400 metros com 58,5s.

A 20 de Junho as leoas sagraram-se Campeãs Regionais com 2 novos recordes de Portugal. Nos 80 metros barreiras Lídia Faria fez 12,1s e no salto em comprimento Francelina Anacleto conseguiu 5m65cm. 15 dias depois as sportinguistas juntaram ao Regional o Nacional (10º título) com mais 2 máximos nacionais. Lídia Faria nos 80 metros barreiras com 11,9s e Francelina Anacleto no salto em comprimento com 5m68cm. De salientar que nestes Nacionais Lídia Faria obteve 4 títulos e Francelina Anacleto 3.

Nos homens também houve vitórias categóricas nos Regionais (mais folgada) e nos Nacionais (a já referida). Homens como Pedro Matos, Carvalho Santos, José Pina, Valentim Baptista, Manuel Oliveira, Armando Aldegalega, Manuel Goulão, Carlos Sustelo e Júlio Fernandes faziam com que o Sporting não tivesse rival em Portugal.

Já em Agosto, Tadeu de Freitas venceu o Decatlo Nacional e Lídia Faria bateu o recorde nacional do Pentatlo com 3.752 pontos. Em finais do ano, Armando Aldegalega e o Sporting venceram o prestigiado Grande Prémio do Natal, e para terminar em beleza, Manuel Oliveira e Armando Aldegalega (1º e 2º) fizeram Luanda vibrar com a sua presença na São Silvestre local.

Foto: Manuel Oliveira e Eulália Mendes, 2 dos grandes atletas da História do Sporting.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário