Fernando Mendes – Irreverência pelo corredor esquerdo

Fernando Manuel Antunes Mendes nasceu a 5 de Novembro de 1966 em Setúbal. Deu os primeiros pontapés na bola no Montijo mas chegou ao Sporting ainda muito novo (para o escalão de iniciados). Nas camadas jovens foi regularmente internacional e rapidamente se tornou uma grande esperança do futebol sportinguista.

Estreou-se oficialmente (com o treinador Pedro Gomes) no último jogo da temporada 1984/85 a 2 de Junho, num triunfo por 4-0 sobre o Vitória de Setúbal. Na época que se seguiu, sob o comando de Manuel José, ganhou o estatuto de titularíssimo (apesar da sua juventude) no lado esquerdo da defesa leonina (33 presenças). Até ao final de 1988/89 foi (num total de 4 anos) o “dono do lugar”, no qual se distinguiu sobretudo pela garra com que disputava cada lance. Para além do empenho, tinha como qualidades uma boa capacidade para cruzar, a rapidez e um razoável desempenho em termos defensivos.

A 12 de Abril de 1989 alinhou pela última vez de verde e branco numa derrota no Restelo por 3-1 para as meias-finais da Taça de Portugal. Deixou o Sporting no Verão desse ano (reclamando salários em atraso) após 5 épocas na equipa principal, tendo realizado 115 jogos oficiais (sem golos marcados). Ganhou uma Supertaça (em 1987/88).

Rumou então ao Benfica onde se sagrou Campeão (jogando pouco) em 1992/93. Esteve ainda no Boavista (venceu a Taça de Portugal), regressou ao Benfica (e ganhou nova Taça), e passou depois por Estrela da Amadora e Belenenses. No defeso de 1996 surpreendeu a sua contratação pelo FC Porto (apesar das boas exibições nos azuis do Restelo), e nas Antas viveu os melhores momentos da carreira com vários títulos e muita utilização. Passou mais tarde pelo Belenenses e Vitória de Setúbal. Depois dum período em que parecia ter encerrado a carreira acabou por voltar, jogando ainda no Montijo, São Marcos e Olímpico do Montijo, onde terminou o seu percurso em 2009!

Foi 11 vezes internacional A, e em 2010 publicou um livro em que, com a irreverência habitual, falou de diversos temas “quentes” do Futebol português com destaque para a proliferação do doping.

Algo que sempre caiu bem nos sportinguistas é o assumido sportinguismo de Fernando Mendes, que independentemente do seu percurso profissional nunca deixou de ter o clube de Alvalade como o número 1 no seu coração.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário