Nelson – Lateral-direito de muito bom nível

Fernando Nelson Jesus Vieira Alves nasceu a 5 de Novembro de 1971 no Porto. No clube azul e branco fez a formação, como avançado.  Em 1990/91 estreou-se nos seniores, no Salgueiros, onde começou a dar nas vistas (Filipovic colocou-o a jogar na direita da defesa). No final da época, após se ter sagrado Campeão do Mundo de sub-20, foi contratado para o Sporting pelo presidente Sousa Cintra.

A 1ª temporada não foi fácil. Perante a concorrência de Marinho e João Luís realizou apenas 3 jogos, o 1º dos quais (sob o comando de Marinho Peres) logo na abertura da época, numa receção ao FC Famalicão (3-0).

No ano seguinte chegou Bobby Robson, e Nelson ganhou protagonismo ao alternar com Marinho na titularidade (19 presenças). Em 1993/94, mais maduro e “mais jogador”, ganhou o estatuto de titular, a ponto de ser o futebolista mais utilizado no plantel comandado por Robson (primeiro) e Queiroz (depois). Fez 46 partidas e marcou o 1º golo de verde e branco num Sporting-Farense (3-1) a 6 de Março de 1994.

Manteve a bitola em 1994/95 e conquistou finalmente um título – a Taça de Portugal (com 2-0 ao Marítimo). Na temporada que se seguiu esteve brilhante. Jogou 46 vezes (ganhou a Supertaça ao Porto) e acabou contratado pelo Aston Villa para lamento de todos os sportinguistas. Alinhou pela última vez na tristemente recordada final da Taça de Portugal (em que foi assassinado um adepto sportinguista) perdida por 3-1 perante o Benfica (18 de Maio de 1996).

Assim, esteve um total de 5 épocas na equipa principal do Sporting tendo realizado 153 jogos oficiais e marcado 3 golos. Ganhou uma Taça de Portugal e outra Supertaça. Deixou em Alvalade ótimas recordações. Foi um defesa-direito regularíssimo, daqueles que “não sabem” jogar mal. Boa técnica, bons índices físicos, bom na marcação e muito ofensivo – um jogador completo.

Após 2 anos de relativo sucesso em Inglaterra voltou a Portugal, mas agora para o Porto. Nas Antas esteve 4 anos e ganhou 1 Campeonato e duas Taças de Portugal, sem nunca voltar a atingir o grande nível patenteado em Alvalade. Mais tarde jogou ainda no Vitória de Setúbal e terminou a carreira em 2005 no Sport Rio Tinto.

Foi 10 vezes internacional A, um número baixo face à sua grande qualidade.

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. jose marques says:

    muito bom jogador!!! do melhor que ja vi e nao sei como nao jogou mais vezes pela seleçao A. e pela qualidade demonstrada podia ter chegado mais longe se naquela altura nao houvesse interesses. saudaçoes e um abraço para o nelson

Deixe o seu comentário