Nani – Virtuosismo para dar e vender

Luís Carlos Almeida da Cunha (conhecido no mundo do futebol por Nani) nasceu a 17 de Novembro de 1986 na Cidade da Praia – Cabo Verde. Iniciou-se nas lides futebolísticas na sua cidade natal, mas ainda criança veio com a família para a Amadora, começando a jogar no Real Massamá, clube onde o Sporting o foi buscar com 15 anos.

Estreou-se oficialmente na equipa principal no 1º jogo da temporada 2005/06 (a 10 de Agosto), sob o comando do treinador José Peseiro – derrota em Alvalade por 1-0 frente à Udinese para a 1ª mão da pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. Nos primeiros tempos jogou a espaços, mas com a chegada de Paulo Bento (que com ele tinha sido Campeão Nacional de juniores na época anterior) passou a alinhar com grande regularidade.

Marcou pela 1ª vez a 30 de Outubro de 2005 num empate a duas bolas no Bessa e acabou, na época de estreia, por somar um número significativo de presenças (36) apontando 6 golos e mostrando todo um virtuosismo que encantou os adeptos verde e brancos.

Na temporada seguinte conseguiu evoluir enormemente em termos táticos e tornou-se um indiscutível na equipa (40 jogos e 6 golos) ajudando a ganhar a Taça de Portugal  – vitória por 1-0 frente ao Belenenses a 27 de Maio de 2007, naquele que foi o seu último jogo pelo Sporting – e a ficar a apenas a 1 ponto da conquista do Campeonato…

No final da época o Manchester United “abriu os cordões à bolsa” e pagou 25,5 milhões de euros pelo seu passe ao Sporting (a maior “venda” da História sportinguista até então) . Mais uma “jóia” da formação leonina acabava por sair após uma permanência demasiado curta na equipa principal…

Assim, nesta primeira fase, Nani esteve apenas duas épocas na principal equipa verde e branca, tendo totalizado 76 jogos e marcado 12 golos (o último dos quais a 7 de Abril de 2007, que valeu um precioso triunfo em Braga). Ganhou uma Taça de Portugal. Como é óbvio deixou muitas saudades em Alvalade pelo seu virtuosismo pouco comum (normalmente na ala esquerda do meio campo/ataque)

Em Inglaterra começou por coexistir com Cristiano Ronaldo. Após a saída do compatriota para o Real Madrid foi ganhando ainda maior protagonismo, chegando a ser uma das grandes estrelas da então equipa de Alex Ferguson, pela qual conquistou tudo o que havia para conquistar.

No defeso de 2014 regressou a casa num empréstimo por 1 ano envolvido na transferência de Marcos Rojo para os “red devils”. Foi recebido em apoteose no aeroporto da Portela e dele (que nunca escondeu ser o Sporting o clube do seu coração) tudo se esperava. A equipa de Marco Silva conquistou a Taça de Portugal e Nani realizou uma época em bom plano com 37 presenças e 12 golos. Apesar de tudo não foi possível segurar este “filho da casa” no clube e o extremo acabou por sair para Valência (atualmente está na Lazio de Roma).

Assim, no total, Nani tem 3 temporadas de verde e branco, com 113 jogos oficiais realizados e 24 golos marcados. Ganhou 2 Taças de Portugal.

Esteve nos Europeus de 2008, 2012 e no inesquecível Euro 2016 em que nos sagrámos campeões europeus, e no Mundial de 2014 (falhou o de 2010 por lesão). Já acumula 124 internacionalizações (dados atualizados em Novembro de 2017).

Post to Twitter

Deixe o seu comentário