O caráter de Vieirinha

19 de Novembro de 1950. Em jogo a contar para a 10ª jornada do Campeonato Nacional o Sporting deslocou-se ao Estoril onde bateu a equipa local por 2-1 (golos de Wilson e Vasques) na estreia oficial do guarda-redes Carlos Gomes.

No dia seguinte, no jornal “A Bola”, uma foto arrepiante deu brado, acusando Jesus Correia de ter lesionado gravemente o “canarinho” Vieirinha de forma propositada. Foi pois com surpresa que, 2 dias depois, uma carta aberta, publicada no mesmo jornal, e dirigida pelo valoroso futebolista do Estoril rezava assim:

“Caro Jesus Correia, Em virtude da foto publicada no jornal A Bola de hoje, relacionada com a pretensa agressão de que eu próprio teria sido vítima, venho por este meio, e de livre vontade, esclarecer o que na verdade se passou. Desde já, Jesus Correia, te dou autorização para fazeres o uso que entenderes desta carta. Na realidade, a foto em questão elucida mal. Tu apenas tentaste impedir-me de responder ao Travassos, com o qual eu tivera um mal-entendido e do qual não resultou qualquer má vontade contra ele. Portanto, declaro não ser verdade que me tentasses agredir, conforme a foto erradamente faz supor. Sem mais, acredita na amizade sincera deste amigo que ter envia um abraço. Ass: Manuel Alberto Vieira (Vieirinha)”

Um exemplo fantástico de caráter, honestidade e companheirismo do futebolista do Estoril, de que beneficiou o nosso Jesus Correia.

Foto: Vieirinha e Jesus Correia após o esclarecimento público do “caso” pelo estorilista.

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. B Lopes says:

    É esta a Comunicação Social que temos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mas a culpa é nossa. e se deixarmos de comprar estes PASQUIMS?

Deixe o seu comentário