Bis de Martins ao grande rival no caminho para o Tetra

17 de Janeiro de 1954. Nesse dia o Benfica recebeu o Sporting (que era tri-Campeão Nacional) no Estádio do Jamor em jogo da 13ª jornada do Campeonato. Jozef Szabo, que regressara ao comando técnico da equipa no início desse ano (Tavares da Silva era o secretário-técnico – espécie de treinador de gabinete), fez alinhar: Carlos Gomes; Caldeira e Galaz; Janos Hrotko, Passos e Juca; Hugo, Vasques, Martins, Travassos e Fernando Mendonça.

Numa prova que era comandada pelo Belenenses, o Sporting era 2º e o Benfica estava um pouco mais atrás, a vitória era fundamental para os pupilos de Ribeiro dos Reis. No entanto, o Sporting realizou uma excelente exibição, autoritária e convincente, não dando a mínima hipótese ao seu velho rival. Martins fez os 2 golos da partida, aos 18 e 73 minutos.

Os benfiquistas queixaram-se no final pela voz do seu atacante Rogério (conhecido por “Pipi”), que afirmou ter sido agredido por Carlos Gomes num choque na área sportinguista. O capitão leonino, Passos, referiu: “O Pipi é um brincalhão, mas um excelente rapaz, de modo que nunca nos zangamos com as suas peripécias.”

A verdade é que uma semana depois (ao vencer em Coimbra com bis de Travassos) o Sporting assumiu a liderança do Campeonato que nunca mais largou, alcançando do 1º tetra-Campeonato do futebol português.

Foto (arquivo): Martins

Post to Twitter

Deixe o seu comentário