Vitória no Torneio de Natal dos 4 grandes

1 de Janeiro de 1939. Entre o Natal e os primeiros dias de 1939 disputou-se o Torneio de Natal dos 4 Grandes do Futebol Português. Pretendia-se com a prova responder à interrogação de quem seria a melhor equipa portuguesa no momento.

Na 1ª partida, disputada nas Amoreiras, o Sporting (recém campeão de Lisboa) esmagou o Belenenses (vice-campeão lisboeta) por 6-1. No jornal “Os Sports” escreveu-se a frase: “Um Natal feliz para os leões”. Peyroteo fez 4 golos e Rui de Araújo 2, numa demonstração inequívoca de superioridade.

A partida decisiva disputou-se no dia inaugural de 1939 entre Sporting e FC Porto no Estádio do Lumiar.

Sob o comando de Jozef Szabo, o Sporting alinhou com: Azevedo; Jurado e Mário Galvão; António Figueiredo, Paciência e Manecas; Rui de Araújo, Soeiro, Peyroteo, Canário e João Cruz.

Bem recebido pelo público lisboeta o FC Porto fez um 1º tempo cauteloso, receoso do magnífico ataque leonino. Ainda assim o Sporting abriu o ativo à meia-hora. Peyroteo aproveitou uma ligeira atrapalhação da defesa portuense para entrar decidido e rematar fora do alcance de Soares dos Reis.

10 minutos depois Pinga fez o empate aproveitando uma saída despropositada de Azevedo.

Só aos 70 minutos o Sporting chegou à vitória. A passe de Peyroteo, João Cruz rematou de pronto e com direção fazendo o 2-1.

Após este golo surgiram cenas lamentáveis. Poucos momentos antes Peyroteo fora atingido por Soares dos Reis, ficando mal tratado. Após o golo de Cruz, o avançado-centro leonino atingiu o guardião portista com um pontapé (o que causou estranheza, pois Peyroteo costumava ser um exemplo de fair-play). Soares dos Reis veio a correr da baliza para se desforrar, vários jogadores se intrometeram, o árbitro ficou no “molho” e Reboredo surgiu estendido no terreno, ao que pareceu agredido por Manecas. Carlos Pereira “cresceu” sobre o médio leonino e mais se adensou a confusão. Os dois treinadores, Szabo e Siska, acabam por intervir acalmando os ânimos. Manecas foi expulso e Reboredo também saiu magoado. Pouco depois Carlos Pereira deu uma joelhada na região lombar em Peyroteo e o Sporting ficou em desvantagem numérica.

Na imprensa da época escreveu-se que: “A falta de Mourão e Pireza fez-se sentir nos leões. Só Azevedo (na foto, com Szabo) jogou ao seu nível (apesar da falha referida). Os leões entraram um pouco convencidos da vitória, o que lhes podia ter saído caro. O seu ótimo poder físico por vezes não chega para as encomendas. Apesar de tudo a vitória foi difícil mas acertada pois os leões foram a melhor equipa em campo”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário