De Franceschi – Extremo à moda antiga

Ivone De Franceschi nasceu a 1 de Janeiro de 1974 em Padova – Itália. Começou no clube da sua terra onde permaneceu vários anos. Chegou em 1998/99 ao Veneza, na Série A, onde deu boas indicações, suficientes para despertar o interesse de Giuseppe Materazzi, novo técnico do Sporting para 99/2000.

Curiosamente, não foi com o seu compatriota que se estreou. Só com a chegada de Inácio ao comando técnico o extremo-esquerdo italiano se apresentou pela 1ª vez numa recepção ao Boavista a 4 de Outubro de 1999 (2-0). Duas semanas depois marcou num Sporting-Sp. Braga (2-0).

Acabou por ser uma peça importante na equipa sportinguista que conquistou o histórico título nacional desse ano, num conjunto onde Augusto Inácio privilegiava o uso de flanqueadores, o que o beneficiou. Tinha boa técnica e era sobretudo muito incisivo na acções ofensivas – nas quais chegava com certa facilidade à linha de fundo centrando depois, quase sempre, de forma certeira.

Da sua passagem por Alvalade recorda-se uma empatia enorme entre De Franceschi e os adeptos. Ainda hoje o italiano afirma: “Foram só 8 meses, mas intensos. Joguei bem, as pessoas aceitaram-me e conquistei aquele campeonato. Hoje as pessoas olham para mim e lembram-se disso. Sempre fui discreto, só queria jogar futebol e não parecer mais do que sou. Sinceramente não sei porque recebo tanto afecto, recebi mais do que dei, mas a vida tem estes mistérios. Nem tudo o que é belo se explica.”

Foi utilizado em 30 jogos oficiais, marcando 3 golos. Deixou uma óptima imagem em Alvalade mas os responsáveis pelo Futebol leonino na altura acharam excessivo o preço do seu passe. Nos anos seguintes foram muitos os sportinguistas que lamentaram essa decisão…

Prosseguiu a carreira em Itália onde passou, entre outros, por Veneza, Chievo e Bari. Terminou a carreira em Junho de 2007 devido a um grave problema coronário – uma malformação congénita de uma das coronárias principais do coração, que poderia pôr em risco a sua vida.

Vários anos depois sempre mostrou continuar a sentir o emblema leonino. Em Agosto de 2010 esteve em Portugal para ser uma das caras de uma campanha da Gamebox 2010/11, afirmando:  “Para mim, o Sporting é como uma mulher que se ama logo à 1ª vista. Um homem pode conhecer várias mulheres, mas há sempre aquela, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre! (…) Em Itália costumo dizer que o Sporting é a Juventus de Portugal. É enorme, tem adeptos por toda a parte, uma história tremenda”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário