Duelo entre leões na luta pelo acesso à final da Liga Europa

19 de Abril de 2012. Jogo 273 do Sporting nas Competições Europeias. Meia-final da Liga Europa em Alvalade num excelente ambiente (cerca de 38.000 pessoas).

Para o Sporting era importante (como sempre acontece nestas ocasiões) ganhar sem sofrer golos. Com a lamentável baixa de última hora de Matias Fernández (por problemas musculares) Sá Pinto escalou a seguinte equipa: Rui Patrício; João Pereira, Xandão, Anderson Polga e Insúa; Daniel Carriço (André Carillo 68), André Martins (Diego Rubio 76) e Schaars; Izmailov, Van Wolfswinkel e Diego Capel (Bruno Pereirinha 84).

A 1ª parte foi muito interessante. O Sporting entrou com uma disposição mais atacante e logo aos 4 minutos um tiro de Insúa de livre foi bem defendido por Iraizoz. Aos 8 um excelente movimento atacante leonino, que começou num belo lance de André Martins para Van Wolfswinkel rematar forte perto do poste. Aos 12, na sequência dum canto, Llorente criou o lance mais perigoso dos bascos ao rematar de cabeça (falha de marcação) por cima.

Com o decorrer dos minutos o Sporting foi adotando uma postura mais expectante, procurando sair em contra-ataques rápidos, um pouco à imagem daquilo que fazia por essa altura perante adversários mais credenciados. No trabalho de meio-campo Daniel Carriço destacava-se e o holandês Schaars não lhe ficava atrás.

Aos 34 minutos, numa saída rápida, André Martins galgou metros e solicitou João Pereira que rematou forte ao lado. Aos 42 mais um bom lance sportinguista culminado num remate perigoso de Van Wolfswinkel perto do poste após assistência de João Pereira. Finalmente, aos 45, em mais um contra-ataque rápido, Diego Capel isolou com muita classe Insúa mas o argentino escorregou quando tinha tudo para fazer o golo.

O intervalo chegou com 0-0, um resultado curto para o Sporting que bem poderia já estar em vantagem…

Na 2ª parte o jogo continuou a ser emotivo e “rasgado”. Aos 52 minutos surgiu aquele que foi um dos momentos do jogo com João Pereira a cruzar e Amorebieta a cortar com o tronco e os braços. Ficou um penalty (e 2º amarelo) por marcar e praticamente na resposta, na sequência dum livre, Aurtenetxe inaugurou o marcador. Alvalade “gelou” e o Sporting passou 15 minutos de tormenta. Aos 59, depois dum canto, Rui Patrício falhou e Amorebieta atirou ao poste…

O Sporting procurou então reagir, e a centro milimétrico de Izmailov, Van Wolfswinkel, em posição ideal, “penteou” a bola a rasar o poste (com um ponta-de-lança minimamente inspirado o Sporting poderia ter marcado 4 ou 5 golos nessa noite…). Aos 75 minutos uma bola pingou na área basca (após centro de Capel) e, inesperadamente, Insúa surgiu de rompante a cabecear de forma extraordinária para o fundo da baliza – era o 1-1. 5 minutos depois um tiraço de Diego Capel deu vantagem aos leões e Alvalade entrou em “ebulição”. Até final Carillo esteve duas vezes em destaque, primeiro com um remate de primeira que saiu a rasar o poste e depois com uma arrancada monumental e assistência para Van Wolfswinkel que voltou a não conseguir marcar.

O final chegou com 2-1 (117º triunfo dos leões nas Competições Europeias), que após a marcha do marcador acabou por ser “simpático” – afinal o Sporting ia em vantagem para Bilbau e tinha tudo (até pela clara superioridade patenteada) para seguir em frente. Fazendo o “filme do jogo”, rapidamente se constatava que os leões poderiam ir para o País Basco com uma vantagem bem mais confortável.

Individualmente houve algumas exibições francamente positivas, destacando-se João Pereira (super-empreendedor), Anderson Polga (um “relógio”), Insúa (decisivo na recuperação), Daniel Carriço (parecia estar a ficar um bom trinco defensivo) e Diego Capel (nunca parou, “cavou” faltas sobre faltas e marcou um golaço).

Infelizmente, uma semana depois, o Sporting perderia 3-1 em Bilbau ficando de fora da tão ambicionada final da Liga Europa, ainda por cima perante uma equipa que lhe era indiscutivelmente inferior, mas treinada por um grande senhor do futebol mundial – Marcelo (ou “Loco” como muitos lhe chamam) Bielsa.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário