Mário Lino

Mário Goulart Lino nasceu a 9 de Janeiro de 1937 na Horta – Ilha do Faial – Açores e no Lusitânia local se começou a destacar como futebolista. O Sporting foi buscá-lo na temporada 1958/59 para fazer concorrência no lado direito da sua defesa a Caldeira, e logo na época seguinte Mário Lino “tomou conta” do lugar devido à sua enorme regularidade e entrega ao jogo. Só a partir de 1963/64 começou a ver o seu posto em causa, primeiro face a Pedro Gomes e depois a Morais.

Estreou-se oficialmente a 14 de Setembro de 1958 num Barreirense-Sporting (0-1). No seu percurso como jogador leonino conseguiu vencer uma Taça das Taças, 2 Campeonatos Nacionais e uma Taça de Portugal ao longo de 9 temporadas, com 184 presenças e 6 golos.

Despediu-se a 11 de Dezembro de 1966 num Varzim-Sporting (2-2) para a 10ª jornada do Campeonato Nacional. Foi 6 vezes internacional A.

Relativamente jovem resolveu dedicar-se à carreira de treinador. Regressou ao Sporting em 1968/69, substituindo Fernando Caiado no comando técnico da equipa, não alcançando grande notoriedade. Na época seguinte foi adjunto de Fernando Vaz (na equipa campeã nacional) a quem substituiu já a época 1971/72 caminhava para o seu final. No ano seguinte regressou na parte final da temporada, agora para o lugar de Ronnie Allen. Em poucos jogos construiu uma equipa consistente e venceu a Taça de Portugal. Com justiça tomou conta da equipa desde o início da temporada seguinte, a gloriosa época de 1973/74, arquitetando uma equipa de futebol avassalador que marcou 119 golos em 43 jogos (!). Ganhou o Campeonato Nacional, chegou às meias-finais da Taça das Taças e venceu a Taça de Portugal (em cuja final a equipa já foi dirigida por Osvaldo Silva devido à insatisfação de Mário Lino face à organização interna do clube…).

Nunca mais Lino dirigiu a principal equipa do Sporting. Passou depois com sucesso por clubes como o Portimonense, o Sporting de Braga e o Boavista, tendo ainda diversas passagens pelo departamento de futebol leonino, tanto ao nível dirigente como de treinador (aqui só nos escalões mais jovens).

Já foi Prémio Stromp e recebeu o troféu “Rugido de Leão” entre várias outras distinções internas e externas ao clube.

MÁRIO LINO como treinador do SPORTING
ÉPOCA J V E D GM GS % TÍTULOS
1968/69 10 3 3 4 11 9 45%
1971/72 17 10 5 2 34 19 73,5%
1972/73 8 6 1 1 14 7 81,3% TP
1973/74 42 30 6 6 117 32 78,6% CN – TP
Total 77 49 15 13 176 67 73,4% 1CN – 2TP

Post to Twitter

Deixe o seu comentário