Abrantes Mendes

António Abrantes Mendes nasceu a 5 de Fevereiro de 1908 em Lisboa. Toda a sua carreira futebolística teve lugar no Sporting, tendo-se estreado pela equipa principal (pela mão de Julius Lelovitch) a 25 de Outubro de 1925 (com apenas 17 anos) num Sporting-V. Setúbal (2-0) para o Campeonato de Lisboa. Nessa temporada jogou pouco (Torres Pereira ainda era o “dono” da extrema-direita) mas na época seguinte foi, a par do guardião Cipriano, o único elemento a fazer todos os jogos da equipa. Nessa temporada marcou o seu 1º golo oficial, no dia 24 de Outubro de 1926, frente ao Benfica  (1-2).

Constituiu um caso raro no seu tempo, pois formou-se em Direito. Nas fichas dos jogos impressas na comunicação social era tratado como dr. Abrantes Mendes. Apesar do seu estatuto continuou apaixonadamente a jogar futebol mau grado os preconceitos da sociedade da época. Para além disso tornou-se uma espécie de “sex-symbol” do seu tempo – as senhoras diziam dele que era “doutor e mais bonito que outros”.

Manteve-se em grande plano até ao final da época 1932/33 (chegou inclusivamente a capitão da equipa) abandonando então a carreira, mas surpreendeu ao regressar de forma apoteótica em 1936 para jogar no Campeonato de Portugal, que o Sporting venceu pela 3ª vez.

A sua última temporada foi a de 1936/37, tendo marcado pela última vez no Sporting-Benfica (1-1) para o Campeonato de Lisboa a 22 de Novembro de 1936. Fez o seu derradeiro jogo pelos leões a 31 de Janeiro de 1937 no FC Porto-Sporting (2-2) para o Campeonato da Liga.

No total alinhou 10 temporadas pelo Sporting (quase sempre como ponta ou interior-direito) tendo marcado presença em mais de 100 jogos oficiais (79 golos). Ganhou 1 Campeonato de Portugal e 4 Regionais lisboetas.

Foi duas vezes internacional por Portugal,

Chegou como treinador ao Sporting em 1945/46. Estreou-se a 30 de Setembro de 1945 com uma vitória frente ao Benfica por 2-1. Passou depois, na parte final da temporada, a orientador técnico de Cândido de Oliveira (ganhou nessa condição a Taça de Portugal). O seu último jogo como técnico principal ocorreu a 3 de Maio de 1946 (1-0 ao FC Porto para o Campeonato Nacional).

Mais tarde foi dirigente do departamento de Futebol do Sporting e desempenhou posteriormente as funções de secretário-geral do Supremo Tribunal de Justiça. Nessa qualidade, depois do 25 de Abril, era ele quem recebia e “legalizava” os partidos políticos, nomeadamente quando se tratava de eleições.

Passou o seu sportinguismo ao filho Sérgio, que já foi presidente da Assembleia Geral do clube, bem como candidato à presidência em 2006 e 2011, mantendo-se sempre como uma voz atenta e escutada no “universo sportinguista”.

Morreu a 25 de Janeiro de 1987.

GOLOS de ABRANTES MENDES ao serviço do SPORTING
ÉPOCA CP CLiga CRL TOTAL
1925/26 - - 0 0
1926/27 0 - 4 4
1927/28 8 - 8 16
1928/29 4 - 12 16
1929/30 4 - 9 13
1930/31 0 - 11 11
1931/32 2 - 11 13
1932/33 2 - 2 4
1935/36 1 - - 1
1936/37 - 0 1 1
Total 21 0 58 79
ABRANTES MENDES como treinador do SPORTING
ÉPOCA J V E D GM GS %
1945/46 29 19 2 8 83 50 69%

Post to Twitter

Comments (4)

 

  1. sporting canal says:

    Muito obrigado pela sua participação. Sabe-nos precisar a temporada, por favor?

  2. Manuel de Brito says:

    Foi tb treinador do Carcavelinhos/Atletico. Obrigado.

  3. sporting canal says:

    Muito obrigado. Está corrigido, bem como acrescentada a sua candidatura à presidência do Sporting em 2011.

  4. Sergio Abrantes Mendes says:

    Uma pequena rectificação. O meu Pai foi Secretario geral do Supremo Tribunal de Justiça e não da Procuradoria Geral da Republica. De qualquer modo, bem hajam.
    Sergio Abrantes Mendes

Deixe o seu comentário