Canário

Carlos Augusto Ribeiro Canário nasceu a 10 de Fevereiro de 1918 em Portalegre e foi no Estrela local que começou a mostrar os seus dotes de futebolista. Daí ao Sporting foi um pequeno passo, e sob a batuta de Jozef Szabo estreou-se na equipa principal leonina, como interior-esquerdo, no dia 13 de Novembro de 1938 num Carcavelinhos-Sporting (1-7) para o Campeonato de Lisboa, tendo marcado 1 golo.

Nessa 1ª temporada fez apenas 11 jogos oficiais porque o “dono do lugar” era o fantástico Pedro Pireza. Nas duas épocas seguintes o “cenário” repetiu-se, mas em 1941/42 já foi o futebolista mais utilizado no seu posto.

Futebolista muito tecnicista, com um jogo muito pensado onde a certeza no passe se destacava, possuía também o atributo de ser muito polivalente, jogando praticamente em qualquer posição do meio-campo ou do ataque. Ainda assim foi na posição de médio-direito que assumiu maior protagonismo, era aí que melhor se sentia, e foi aí que a partir de 1942/43 começou a jogar mais assiduamente.

Construiu ao longo de 14 épocas uma carreira extraordinária no Sporting, tendo feito a sua última partida a 7 de Outubro de 1951 num Sporting-Estoril (8-1) para o Campeonato Nacional. Pouco tempo antes, a 2 de Setembro, fôra homenageado numa partida frente ao Belenenses (3-1).

No total realizou 272 jogos oficiais de verde e branco tendo apontado 42 golos. Ganhou 7 Campeonatos Nacionais, 4 Taças de Portugal e 6 Regionais de Lisboa (só Azevedo e Manecas colecionaram mais troféus).

Foi internacional por 10 vezes.

Simultaneamente à carreira de futebolista jogou Basquetebol no Grupo do Grémio dos Armazenistas de Mercearia onde era funcionário muito apreciado, chegando a ser campeão corporativo. Lá praticou também Ténis de Mesa.

O “mestre do passe” morreu em 8 de Setembro de 1990.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário