A “novela” Frank Rijkaard

11 de Fevereiro de 1988 foi o dia em que Jorge Gonçalves, candidato à presidência do Sporting, apresentou Frank Rijkaard como “a 1ª unha do leão”.

Gonçalves perfilou-se durante toda a temporada para se guindar à presidência do Sporting. O 1º grande nome que lançou para os “media” foi o do médio holandês, figura de primeirissimo plano do Ajax e do futebol europeu.

Em finais de Outubro de 1987 o holandês esteve em Alvalade, assistiu a um treino, deu uma entrevista e acabou recambiado (com urgência) para Amesterdão. A 12 de Dezembro noticiava-se que o AC Milan se tinha desinteressado pelo jogador e que ele ingressaria no Sporting por 350.000 contos. Já em Janeiro de 1988 Jorge Gonçalves afirmava: “vou pôr as unhas ao leão”. Por essa altura (11 de Fevereiro) chegou a apresentar o fantástico médio holandês batizando-o de “a 1ª unha do leão”. A “Gazzetta dello Sport” revelava, entretanto, que no contrato Sporting/Rijkaard existia uma cláusula fuga e que a vinda do jogador para Lisboa só fôra possível graças à intervenção da multinacional Ecofinance, que pagara ao Ajax os 284.700 contos que faltavam. Só que o processo arrastou-se, e apesar do holandês treinar em Alvalade não pôde ser inscrito pois o processo de transferência com o Ajax não estava clarificado. O Conselho de Justiça de Federação Portuguesa de Futebol decidiu que Rijkaard não poderia ser inscrito pelo Sporting, e o jogador teve de ser emprestado (fins de Fevereiro) ao Saragoça de Espanha. Pouco depois o holandês viveu um drama: não jogava na Holanda (conflito com o Ajax), não jogava em Itália (onde afinal Juventus e AC Milan o pretendiam), não jogava em Portugal (inscrição tardia) e não jogava em Espanha (por se ter lesionado em Alvalade)!

Em fins de Março, nos meandros das secretarias, o Sporting acusava Silva Resende (presidente da FPF), por causa da frustração que para o clube representou a não aceitação da inscrição de Rijkaard. Resende reagiu, afirmando que o dirigente Dias Ferreira queria tapar os olhos aos sócios do Sporting.
Já em final de época, sem nunca ter vestido a camisola leonina, Rijkaard foi vendido ao AC Milan (onde brilharia intensamente nos anos seguintes). Amado de Freitas, presidente leonino, garantiu: “O Sporting, ganhando 115.000 ou 155.000 contos, acaba de marcar um bom golo. O sr. Jorge Gonçalves receberá aquilo a que provar ter direito”. Jorge Gonçalves respondeu: “É ficção científica, é uma palhaçada”.

Para sempre os sportinguistas ficaram a pensar o que poderia ter sido a sua equipa com aquele que se tornou um dos melhores centrocampistas do Mundo…

Post to Twitter

Deixe o seu comentário