Juca

Júlio Cernadas Pereira nasceu a 13 de Janeiro de 1929 em Lourenço Marques. Começou a jogar no Sporting local a guarda-redes, mas com a falta de médios na equipa acabou por ser empurrado para esse lugar, de onde nunca mais saiu .

Chegou à metrópole em 1949 (juntamente com Wilson) e quando assinou contrato com os leões disse-se que o Sporting tinha descoberto uma “cabeça de ouro”. Estreou-se oficialmente (e logo marcando 1 golo) no dia 29 de Janeiro de 1950 num Sporting-Estoril (5-1) para a 15ª jornada do Campeonato Nacional.

Por Alvalade ficou como futebolista durante 9 temporadas (178 presenças – 9 golos marcados) conquistando 5 Campeonatos Nacionais e uma Taça de Portugal. Em 1958/59 e 1959/60 ainda fez parte do plantel mas nunca jogou devido a problemas físicos,

Nas primeiras épocas foi entrando na equipa esporadicamente (o lugar de médio esquerdo ainda “pertencia” a Veríssimo), mas  de 1952/53 a 1955/56 foi “dono do lugar”. Nas últimas duas temporadas era habitual suplente do brasileiro Osvaldinho.

A sua última presença aconteceu a 5 de Janeiro de 1958 no Sporting-Belenenses (3-2) para o Campeonato.

Como curiosidade refira-se que marcou o 1º golo no jogo de inauguração do Estádio Alvalade de 2ª geração, a 10 de Junho de 1956, mas na própria baliza (2-3 frente ao Vasco da Gama).

A 8 de Setembro de 1960 foi homenageado em Alvalade num jogo frente à CUF, no qual o Sporting triunfou por 5-0 e em que se estreou o goleador Figueiredo.

Jogou por 6 vezes na Seleção Nacional.

Pouco depois do abandono como futebolista (cedo, devido a lesões), Juca (que entretanto passou pelos juniores) substituiu Otto Glória no comando técnico da equipa do Sporting na parte inicial da temporada 1961/62, sagrando-se Campeão, pelo que se tornou o mais jovem treinador a alcançar tal feito no clube (apenas 33 anos). No ano seguinte conquistou a Taça de Portugal, mas mesmo assim seria substituído pelo brasileiro Gentil Cardoso, regressando aos juniores. Em 1964/65 voltou a orientar a equipa substituindo Jean Luciano (sem sucesso), mas na época posterior, formando dupla com Otto Glória, voltou a sagrar-se Campeão Nacional (foi responsável máximo apenas num jogo na transição entre Anselmo Fernández e Otto Glória). No final da época seria de novo, surpreendentemente, substituído… Em Dezembro de 1974 voltou a Alvalade como adjunto de Fernando Riera, passando a técnico principal em 1975/76 mas com resultados aquém do esperado.

Como treinador do Sporting é o 3º de sempre (a par de Fernando Vaz) com mais jogos (117) e também o 3º da História leonina com mais vitórias (80).

Depois passou por vários clubes, foi selecionador nacional, esteve em Espanha, regressou ao Sporting como diretor técnico e finalmente fixou-se no departamento juvenil leonino.

Morreu em 11 de Outubro de 2007 depois de nos últimos anos de vida ter passado por vários problemas de saúde.

JUCA como treinador do SPORTING
ÉPOCA J V E D GM GS % TÍTULOS
1961/62 35 26 4 5 100 33 80% CN
1962/63 41 31 2 8 124 42 78,1% TP
1964/65 2 1 1 0 3 2 75%
1965/66 1 0 1 0 1 1 50% CN
1975/76 38 22 6 10 70 39 65,8%
Total 117 80 14 23 298 117 74,4% 2CN – 1TP

Post to Twitter

Deixe o seu comentário