1994 – Fernando Fernandes arrebatou título mundial

26 de Março de 1994. Em Kick-Boxing, grande proeza de Fernando Fernandes que arrebatou o título mundial ao francês Mustapha Oumrani na nave de Alvalade onde 1.500 pessoas ficaram em delírio. Nessa madrugada de Sábado para Domingo o público acorreu em grande número à nave de Alvalade, e desde a entrada de Fernando Fernandes no rinque não se cansou de gritar pelo Sporting e por Portugal. O campeão leonino correspondeu entregando-se à luta com grande entusiasmo, fazendo valer a sua melhor técnica e poder físico, combatendo sempre com grande inteligência, não dando hipóteses ao seu valoroso adversário de aplicar no corpo a corpo os poderosos golpes em que era exímio e que já lhe haviam valido diversas vitóras por KO. Com a sua magnífica técnica de pés Fernando Fernandes conseguiu alguns golpes certeiros com o punho esquerdo. No final do 12º assalto do emocionante e arrasador combate, já consciente da sua vitória por pontos, Fernando Fernandes ergueu os braços agradecendo ao público tão inequívoco apoio, público esse que no final passeou em ombros o seu herói. No final, Fernando Fernandes afirmou-se “satisfeito por ter atingido o meu objetivo que era ser Campeão do Mundo, e muito grato a todas as pessoas que me acompanharam desde o início da minha carreira. Pressionei bastante mas senti que o Oumrani era um adversário muito duro e que ía aguentar a pressão, pelo que decidi não arriscar demasiado. As coisas correram-me bem, mas claro que ainda há muito a melhorar. Estou muito grato ao Sporting e a este público maravilhoso que me apoiou e a quem prometo continuar a trabalhar para lhes proporcionar...

1993 – Fernando Fernandes, campeão europeu de Kick-Boxing

7 de Fevereiro de 1993. Fernando Fernandes sagrou-se Campeão Europeu de Kick-Boxing na categoria de 75kg. Numa modalidade com cada vez mais adeptos, o Sporting dava assim mais uma prova do seu enorme ecletismo. Não foram precisos mais de 5 minutos e meio dum combate programado para 10 assaltos com 2 minutos cada para que Fernando Fernandes arrebatasse ao polaco Joseph Warchal o título de campeão da Europa de Kick-Boxing na categoria de pesos médios (menos de 75kg). Nos 2 primeiros assaltos o sportinguista estudou muito bem o seu adversário (que se apresentou no pavilhão Carlos Lopes com 51 vitórias (48 por KO) e 6 derrotas, a quem começou a dominar com a sua maior agressividade, envergadura de braços e poder de pontapé. No 3º assalto Fernando Fernandes arrumou a questão, 1º com um pontapé circular nos flancos que abalou o ex-campeão da Europa, e no instante imediato com um “uppercut” que levou o polaco a ajoelhar-se, obrigando o árbitro a dar por findo o despique. 4 meses depois, o sportinguista manteve o seu título europeu ao bater o muito combativo Jorge Canelas, do Caparica Gym, em 8 de 10 assaltos. O sportinguista foi castigando o seu antagonista, sobretudo com pontapés em rotação extremamente duros, e os treinadores do adversário acabaram por lançar a toalha para o rinque em sinal de abandono do seu valoroso...

Pedro Kol – A “Super Fighter Kol Machine”

Pedro Kol Carvalho de Netto de Almeida nasceu a 8 de Janeiro de 1983 em Lisboa. Sempre apreciou Artes Marciais e logo aos 8 anos começou por praticar Taekwon-do. Aos 16 (1999) entrou para o Kick Boxing do Sporting. Mais tarde conciliou a actividade em Alvalade com o curso de Ciências do Mar na Universiade Lusófona e o ensino de Artes Marciais em Torres Vedras. Define-se como uma pessoa pacífica fora dos rinques, mas entre os amigos é conhecido em tom de brincadeira pelo “Super Fighter Kol Machine” ou “Esparguete Assassino”! Começou a encarar o Kick Boxing com mais ambição a partir de 2004, e  após ter sido várias vezes vice-campeão nacional teve em 2007 a sua 1ª época de verdadeira glória (treinado pelo histórico Fernando Fernandes) ao sagrar-se, em Abril, campeão nacional de K1 na categoria -60kg em Vilamoura. Meses mais tarde, em Dezembro, conquistou o título europeu da mesma especialidade num combate realizado no Casino de Portimão. Em 2009 voltou a conquistar o título nacional de K1 (-60kg), alcançando depois o 3º lugar no Europeu. Daí para cá tem conquistado mais títulos nacionais, assumindo-se como uma das grandes figuras portuguesas na sua modalidade. Obrigado a fazer uma alimentação extremamente cuidada, baseada em hidratos de carbono e fruta, agradece aos pais tudo o que tem conseguido no desporto. Afirma que, durante a sua vida, gostaria de continuar ligado ao Kick Boxing – como empresário ou promotor de eventos. Em 2008 e 2009 recebeu o Prémio Stromp na categoria “Especial...

Pedro Kol, campeão europeu frente a francês “invencível”

11 de Dezembro de 2007. Pedro Kol (treinado pela glória sportinguista Fernando Fernandes) sagrou-se Campeão Europeu de Thai Kick (K1) na categoria -60kg num combate realizado no Casino de Portimão e perante um clima de grande entusiasmo. Esta conquista foi magnífica e digna duma película de Hollywood, pois o até aí invencível francês Yassin Marghine dominou claramente os 2 primeiros assaltos. No entanto, quando a meio do 3º Pedro Kol lhe desferiu um pontapé frontal seguido duma sequência de socos, as coisas mudaram completamente e o francês não quis voltar para o 4º assalto, assumindo a derrota. Yassin Marghine contava até à altura 14 combates e 14 vitórias, 8 das quais por ko! Pedro Kol referiu que o presidente Filipe Soares Franco, contra as suas expetativas, lhe havia telefonado a dar os parabéns por tão importante...

Fernando Fernandes

Fernando Manuel da Glória Fernandes nasceu a 14 de Junho de 1966 em Lisboa. Aos 10 anos começou a interessar-se seriamente pelas Artes Marciais, muito influenciado por filmes. Aos 13 envolveu-se no Karaté mas a modalidade não o preenchia. Quando viu o filme “A Luta de Gigantes”, com Chuck Norris, deu-se um “clique” e chegou à conclusão que era mesmo disso que andava à procura. Em 1985 começou no Kick-Boxing e 4 anos depois já entrava em competições, beneficiando dos ensinamentos de Carlos Pais, Fernando Jaime e Carlos Ramjanali. Se há lutador com “obra feita” no nosso país e reconhecimento internacional, esse é indiscutivelmente ele.  Em 1990 começou a despontar internacionalmente, ao conquistar o título europeu de 95kg para amadores, e nos 2 anos seguintes “arrasou” ao conquistar mais 2 Europeus de Kick-boxing, pesos médios, agora para profissionais. Em Abril de 1992 chegou ao Sporting, e a 26 de Março de 1994 atingiu o ponto mais alto da sua carreira (numa altura em que também já era treinador em Alvalade), pondo mais de 1.500 pessoas presentes na nave de Alvalade em delírio ao conquistar o título mundial de médios WKA face ao francês Mustapha Oumrani. Nessa altura referiu: “Espero que este meu título traga novos adeptos para a modalidade, não só para a competição, mas também para a manutenção e formação”. A 30 de Outubro do mesmo ano sagrou-se campeão intercontinental de Kick-boxing, versão ISKA, após vencer por KO o campeão do Brasil e da Amédica do Sul, Ricardo Freire. Aí as suas palavras mais significativas foram: “Vou tenta progredir ainda mais e continuar a ensinar o Kick-boxing no...

2011 – Diogo Neves sagra-se Campeão da Europa de Kick-Boxing

28 de Maio de 2011. O lutador sportinguista Diogo Neves sagrou-se Campeão da Europa de Kick-Boxing, na categoria de – 71,800 kg num combate realizado na localidade francesa de Yerville, perto de Paris. Diogo Neves venceu o atleta da “casa”, Dave Deprataeter, de 35 anos, alcançando o título nesta categoria da principal organização mundial da modalidade, a World Association of Kick-Boxing Organization (WAKO). Segundo Diogo Neves:“Só fomos informados da possibilidade de participar na disputa do título na 5ª feira, pois fomos convocados de urgência pela Federação Internacional para substituir um lutador ucraniano que não pôde entrar em França devido a um problema logístico. Estava a preparar-me para um combate de boxe e tive de mudar o chip para Kick-Boxing embarcando no dia seguinte para França. Nunca tinha feito 10 assaltos de 2 minutos na minha vida – tempo standard para combates por títulos europeus – e não sabia sequer se estava bem preparado fisicamente, mas com as indicações táticas do mestre Fernando Fernandes tentei gerir o esforço nos primeiros assaltos e depois aumentar o ritmo, o que funcionou na perfeição”. No dia seguinte ao da conquista do título – atribuído aos pontos por unanimidade dos 3 juízes que analisaram o combate, Diogo Neves referiu com entusiasmo: “Ainda não desci bem à terra. O meu combate foi o principal do evento e chegámos muito tarde ao hotel na noite de sábado e apenas hoje, quando vi o cinturão a lado da cama, é que percebi que tinha concretizado um sonho. Tenho 22 anos, pratico esta modalidade há 7, e sempre trabalhei para isto. Porém, como o mestre Fernando afirma, sinto...
Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.