2000 – Campeões Nacionais de Futebol, 18 anos depois!…

14 de Maio de 2000. O Campeonato Nacional de Futebol de 99/2000 decidiu-se na última jornada. O Salgueiros não podia perder (sob pena de descer de divisão), o Sporting tinha de ganhar (sob o risco de perder o título…) Os locais bateram o “recorde nacional dos preços de bilhetes”, a 20, 25 e 30 contos!

Num verdadeiro final à “Hitchcock”, o Sporting triunfou por 4-0 e garantiu o triunfo na competição. A equipa: Schmeichel; Saber, Quiroga, André Cruz e Rui Jorge; Vidigal; Pedro Barbosa (Bino), Duscher e De Franceschi (M`penza); Ayew (Toñito) e Acosta.

O 1º tempo foi algo nervoso, com ambas as equipas a mostrarem não estar insensíveis à grande responsabilidade da partida. O Sporting criou 3 grandes oportunidades nesta 1ª parte, primeiro num remate cruzado a rasar o poste de De Franceschi com Jorge Silva batido, depois numa cabeçada de Ayew para magnífica defesa do guardião salgueirista, e finalmente, quase no descanso, quando Acosta foi carregado em falta por Jorge Silva dentro da área. O árbitro assistente assinalou a infração, mas Jorge Coroado fez “vista grossa”.

Neste 1º período o Salgueiros também criou perigo, sobressaindo a classe de Schmeichel e a inspiração defensiva de Saber. De salientar ainda que, aos 43 minutos de jogo, surgiu o 1º grande “bruá” das bancadas, com o 1º golo do Gil Vicente na partida entre os barcelenses e o FC Porto.

O 2º tempo começou da melhor forma para o Sporting. Logo aos 48 minutos, André Cruz, de livre direto, inaugurou o marcador com a mestria habitual. O “carnaval” começou, apesar de ainda nada estar decidido. No entanto a equipa do Sporting mostrava uma embalagem irresistível.

Aos 52 minutos Ayew fez o 2-0 assistido pelo italiano De Franceschi, e a porta do título parecia escancarar-se definitivamente. Aos 69 minutos uma mão de um jogador local na sua área não foi assinalada, e logo a seguir, nova manifestação de regozijo com o Gil Vicente a fazer o 2-1 frente ao FC Porto.

Aos 72 minutos Schmeichel fez uma defesa monumental, para Aldo Duscher, 5 minutos depois, apontar o 3-0. O delírio então foi total.

A 4 minutos do fim Schmeichel defendeu em pontapé de bicicleta uma bola que lhe ia parar tranquilamente às mãos – era o espectáculo dentro do espetáculo!

Para que tudo terminasse em verdadeira apoteose, André Cruz, em novo livre directo, fez o 4-0 aos 89 minutos.

É difícil descrever por palavras aquilo que se passou após o apito final de Jorge Coroado. Os jogadores que haviam alinhado, os suplentes não utilizados e aqueles que ficaram na bancada uniram-se num abraço comum. Finalmente o Sporting voltava a ser campeão.

José Roquette e vários elementos do conselho directivo leonino juntaram-se a futebolistas e equipa técnica nos festejos no relvado. Na conferência de imprensa, José Roquette afirmou que: “Este é um momento de grande e justificada alegria, e este título tem um significado importantíssimo para o futebol português. O nosso tipo de gestão resultou, também desportivamente, mas os rapazes são os grandes protagonistas. Estes são momentos extraordinários e hoje fez-se justiça. Acredito que o milénio do Sporting começou hoje. Trabalhamos muito para conseguir uma liderança do Sporting no próximo século”.

Para Luís Duque, um homem importantíssimo na liderança da SAD para o futebol leonino: “Esta é uma vitória histórica portadora de uma mudança no futebol. Temos de agradecer a quem nos apoiou nos momentos difíceis. Fomos melhores que os outros”.

O técnico vitorioso, Augusto Inácio referiu: “Foi uma grande alegria para todas as pessoas do Sporting. Tenho que agradecer ao presidente José Roquette pelo convite que me dirigiu, ao dr. Luís Duque que foi a melhor aquisição desta época. Temos uma equipa de dirigentes espetacular e os jogadores são os grandes heróis desta aventura. Quando o jogo acabou pensei no meu pai, olhei para o céu e murmurei, o Sporting é campeão!”

Por todo o país nunca se vira tal festa. Esta foi a 17ª vez que o Sporting triunfou no Campeonato Nacional da 1ª divisão e 21ª vez que se sagrou Campeão português.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário