Jordão

Rui Manuel Trindade Jordão nasceu a 9 de Agosto de 1952 em Benguela – Angola. Cedo mostrou capacidades para se poder vir a tornar um grande futebolista mas um professor de Ginástica convenceu-o a tentar o Atletismo. Sagrou-se vice-campeão angolano dos 80 metros mas uma lesão afastou-o da modalidade. Por essa altura já Sporting e Benfica se haviam interessado nele, mas os encarnados foram mais lestos e conseguiram trazê-lo para a metrópole.

No Benfica brilhou, sendo depois contratado por 9.000 contos pelos espanhóis do Saragoça. Lá, o paraguaio Arrua, por ciumes, infernizou-lhe a vida, e o português não conseguiu ser feliz. Decidido a voltar a Portugal, de novo encontrou Sporting e Benfica na corrida, mas desta vez os leões não se deixaram ultrapassar e proporcionaram ao avançado a concretização do seu sonho de criança.

A 30 de Agosto de 1977 estreou-se pelo Sporting num amigável em Alvalade frente aos brasileiros do Vasco da Gama. Os leões triunfaram por 2-1 e o novo recruta marcou os 2 golos. Oficialmente o seu 1º jogo aconteceu a 3 de Setembro de 1977 no Sporting-Benfica (1-1) para a 1ª jornada do Campeonato. Na semana seguinte (11 de Setembro) marcou pela 1ª vez (e por duas vezes) oficialmente numa vitória em Coimbra frente ao Académico (5-1).

Rapidamente se tornou um ídolo pelas bandas de Alvalade, até porque o seu carisma de homem discreto e futebolista elegante e mortífero era inigualável.

Quando acumulava golos atrás de golos, lesionou-se gravemente num choque com o benfiquista Alberto, e só voltou na época seguinte, para logo à 5ª jornada fraturar a tíbia numa jogada com José Eduardo. O azar era muito, mas Jordão não desistiu. Em 1979/80 conseguiu finalmente jogar uma época inteira, sagrando-se campeão nacional e melhor marcador da prova com 31 golos.

Dessa temporada até à de 1983/84 foi por 5 vezes consecutivas o melhor goleador da equipa. Ficou em Alvalade até ao final de 1985/86. O seu último jogo aconteceu a 6 de Abril de 1986 numa receção ao Sporting da Covilhã (6-1) na qual marcou 2 golos.

Totalizou 9 temporadas, 280 jogos e 185 golos em jogos oficiais, que fazem dele o 5º melhor goleador de sempre da História do clube (na Supertaça é o melhor, com 5 golos). No Sporting conquistou 2 Campeonatos Nacionais, duas Taças de Portugal e uma Supertaça

Formou com Manuel Fernandes uma magnífica dupla, e sempre se mostrou grato com o extraordinário apoio que o seu colega de ataque lhe deu. Saiu de Alvalade pela “porta pequena”, magoado, surpreendentemente dispensado por Manuel José com a conivência da direção presidida por João Rocha. Depois chegou a deixar o futebol para regressar ao ativo no Vitória de Setúbal onde voltou à Seleção e até (ironia das ironias) marcou ao Sporting para o Campeonato.

Foi internacional A por Portugal em 43 ocasiões (15 golos), brilhando a grande altura no 3º lugar conquistado pela equipa nacional no Euro 84 em França.

Após o final da sua carreira desapareceu dos “holofotes”, explorando o seu talento para a pintura.

Para sempre fica a imagem do avançado “felino” com uma forma muito sua de comemorar os golos, com um estilo muito próprio que marcou profundamente uma geração de sportinguistas.

GOLOS de JORDÃO ao serviço do SPORTING
ÉPOCA TC TT TU CN TP ST TOTAL
77/78 - - 1 15 4 - 20
78/79 - 0 - 8 2 - 10
79/80 - - 0 31 4 - 35
80/81 0 - - 14 2 3 19
81/82 - - 3 26 5 - 34
82/83 0 - - 18 4 2 24
83/84 - - 2 16 9 - 27
84/85 - - 0 8 2 - 10
85/86 - - 1 3 2 - 6
Total 0 0 7 139 34 5 185

Post to Twitter

Comments (2)

 

  1. Brandão Júnior says:

    Corrijo – quis dizer “talento que explanou nos relvados”

  2. Brandão Júnior says:

    É de louvar este tipo de documentos dos clubes, neste caso, do Sporting Clube de Portugal. referenciando a carreira desportiva dos seu atletas, dignos representantes das cores Verde e Branco, aquém e além fronteiras, envergando o emblema leonino.
    Rui Jordão foi um digno futebolista do Sporting, originário das magníficas terras angolanas (de onde eu também sou oriundo) – Benguela. Jordão, depois de ter representado o Benfica, com distinção, mudou-se para Alvalade, para gáurio de todos os sportinguistas, ao lngo de cerca de 10 temporadas.
    Hoje, sei que Jordão se dedica à Pintura artística. Espero um dia conhecer-lhe arte e reconhecer-lhe o mesmo talento que esplanou nos relvados…
    Bem haja Rui Jordão. Que Deus te abençoe.
    Um abraço, deste malanjinho desconhecido, que muito te respeia e admira
    Brandão Júnior

Deixe o seu comentário