Travassos

José António Barreto Travassos nasceu a 22 de Fevereiro de 1926 na Quinta do Lumiar, em Lisboa, no preciso espaço onde muitos anos mais tarde foi construída a bancada nova do Estádio Alvalade 2ª geração.

Desde muito novo que mostrou uma grande paixão pelo futebol. Ainda assim foi trabalhar num campo de tiro e depois aprender o ofício de torneiro. 3 anos mais tarde entrou para a CUF, onde também praticou Atletismo (isto já depois de ter tentado o Sporting mas de ter sido recusado por Szabo).

O seu potencial começou a dar nas vistas e o FC Porto fez de tudo para o contratar, mas o seu sonho de menino era equipar de verde e branco, pelo que optou pelo clube de Alvalade. No defeso de 1946, finalmente, o Sporting contratou-o por 20 contos de prémio e 700$ por mês.

Robert Kelly, o novo treinador, não perdeu tempo e estreou-o logo oficialmente a 15 de Setembro na 1ª jornada do Campeonato Nacional numa deslocação à Tapadinha na qual os leões triunfaram por 5-4. Marcou o seu 1º golo 15 dias depois (e foram 3 de uma vez!) numa receção ao Oriental com uma vitória por 5-1.

Pegou logo “de estaca” na equipa leonina nessa 1ª época, e assim foi até ao final da carreira, fazendo parte do famoso quinteto “cinco violinos” (que se formou com a sua chegada e a de Vasques à equipa). Apenas 5 meses depois de se ter estreado marcou 3 golos num triunfo por 6-1 frente ao Benfica para o Campeonato (logo aí tornou-se “imortal”)

Era um interior-esquerdo do mais fantástico que Portugal já viu. Até aos grandes momentos de Eusébio foi considerado o melhor futebolista português de todos os tempos. Sabia atacar e defender, era rápido, cheio de força e nunca jogava mal, patenteando uma regularidade impressionante.

Foi o 1º jogador português a ser convocado para representar a Seleção da Europa, numa partida realizada em Belfast contra a Grã-Bretanha em Agosto de 1955. A partir desta altura passou a ser conhecido por “Zé da Europa”.

Apesar de sempre muito martirizado por lesões, jogou ao mais alto nível até à temporada 1958/59. A sua última partida foi realizada frente à Académica (1-3) a 24 de Maio de 1959. O último golo havia sido apontado a 15 de Fevereiro desse ano num Sporting-V. Guimarães (4-1).

Em 13 épocas de Sporting venceu 8 Campeonatos Nacionais (com presença nos primeiros tri e tetra-campeonatos obtidos no nosso país – um dos que mais ganhou a par de Vasques e Albano), duas Taças de Portugal e 1 Regional de Lisboa.

Jogou oficialmente pelo clube em 312 ocasiões tendo marcado 124 golos (notável para um médio ofensivo).

Foi 35 vezes internacional (6 golos) e Prémio Stromp na categoria “Saudade” em 1986.

GOLOS de TRAVASSOS ao serviço do SPORTING
ÉPOCA TLC TL CN TP CR TOTAL
1946/47 - - 13 - 5 18
1947/48 - - 16 1 - 17
1948/49 - 0 17 0 - 17
1949/50 - - 4 - - 4
1950/51 - 1 10 0 - 11
1951/52 - 0 8 3 - 11
1952/53 - 0 3 1 - 4
1953/54 - - 11 4 - 15
1954/55 - - 5 2 - 7
1955/56 0 - 3 0 - 3
1956/57 - - 2 1 - 3
1957/58 - - 9 1 - 10
1958/59 0 - 4 0 - 4
Total 0 1 105 13 5 124

Post to Twitter

Deixe o seu comentário