Vasques

Manuel Soeiro Vasques nasceu a 22 de Fevereiro de 1926 no Barreiro. Muito miúdo mostrou qualidades de verdadeiro” malabarista” a jogar futebol nos jogos entre crianças, exigindo que lhe chamassem Soeiro – como o seu tio goleador que refulgia no Sporting.

Aos 12 anos deixou a escola primária e matriculou-se na escola industrial nas aulas noturnas, mas como não gostava de estudar empregou-se como aprendiz de carpinteiro de moldes na CUF, onde o seu pai era chefe de secção. Foi natural então que fosse jogar futebol para a equipa da empresa e aos 17 anos já era o interior direito da sua categoria principal.

Com talento inato, foi natural o assédio de clubes mais poderosos. Chegou a ir treinar e impressionar ao Benfica após uma visita de Joaquim Bogalho a sua casa, mas a conselho do tio não assinou nada, e por intermédio do mesmo acabou por ir para ao Sporting (onde chegou e em 1959 saiu na companhia do seu amigo Travassos) por 18 contos mais um salário de 600$ mensais.

Estreou-se oficialmente pelos leões precisamente frente à sua antiga equipa, a 22 de Setembro de 1946. O Sporting venceu por 7-0 e Vasques marcou 1 golo. Muito criativo, tratando a bola com verdadeira arte, era também um excelente rematador, tanto com os pés como com a cabeça.

No posto de interior direito e às vezes como avançado centro, esteve no Sporting 13 épocas (onde foi um dos famosos “ 5 violinos”) realizando 340 jogos e marcando 226 golos em jogos oficiais que fazem dele o 3º melhor marcador de sempre dos leões. Para além disso é o melhor marcador da História do clube na Taça Latina (7 golos) e o 2º melhor no Campeonato Nacional (192 golos). Foi o melhor marcador do Campeonato em 1950/51 com 28 golos e o melhor marcador do clube em 4 temporadas (1950/51, 1951/52, 1955/56 e 1957/58).

A 10 de Maio de 1959 jogou pela última vez, frente ao Leixões (1-2) marcando também o seu golo derradeiro.

Pelos verde e brancos, o “Malhoa” (alcunha que vem da homenagem do jornalista e treinador Tavares da Silva por analogia ao famoso pintor, pela arte com que jogava) ganhou 8 Campeonatos Nacionais (foi quem mais ganhou a par de Albano e Travassos), duas Taças de Portugal e 1 Campeonato Regional de Lisboa.

Foi internacional por 26 vezes (7 golos).

Mais tarde foi funcionário do Sporting trabalhando na Loja Verde.

Morreu a 10 de Julho de 2003.

GOLOS de VASQUES ao serviço do SPORTING
ÉPOCA TLC TL CN TP CR TOTAL
1946/47 - - 8 - 4 12
1947/48 - - 19 3 - 22
1948/49 - 0 13 0 - 13
1949/50 - - 13 - - 13
1950/51 - 4 28 1 - 33
1951/52 - 0 21 4 - 25
1952/53 - 3 13 0 - 16
1953/54 - - 12 3 - 15
1954/55 - - 14 3 - 17
1955/56 0 - 18 2 - 20
1956/57 - - 10 2 - 12
1957/58 - - 20 1 - 21
1958/59 1 - 3 3 - 7
Total 1 7 192 22 4 226

Post to Twitter

Deixe o seu comentário