Soeiro

Manuel Soeiro Esteves Vasques nasceu a 17 de Março de 1909 no Barreiro, onde cresceu, e começou por dar nas vistas num clube da sua terra – o Luso. Foi Filipe dos Santos (antigo jogador sportinguista) quem o descobriu e lhe ensinou os primeiros passos no clube barreirense. Ainda antes de ingressar na 1ª equipa via o trabalho físico imposto por Filipe dos Santos nos treinos e, em casa, levantava-se às 6 horas da manhã para ir imitá-lo para o quintal com grande estupefação da própria mãe!

Chegou ao Sporting em 1933 (viria a tornar-se o 1º grande goleador da História do futebol leonino), estreando-se oficialmente a 25 de Março de 1934 (sob o comando de Rodolf Jenny) frente ao Barreirense em jogo a contar para o Regional. O Sporting venceu por 2-1 e o novo avançado marcou 1 golo. Logo nessa 1ª temporada ganhou um lugar como avançado-centro impressionando os 14 golos marcados em 12 jogos. Foi decisivo na conquista do Regional e do Campeonato de Portugal (marcou os 4 golos com que o Sporting derrotou o Barreirense na final).

Daí em diante foi sempre protagonista. Sagrou-se o melhor marcador do Campeonato da 1ª Liga em 1934/35, com 14 golos, e em 1936/37, com 24. No Regional conseguiu o posto de melhor marcador em 1936/37 com 12 golos e em 1940/41 com 17. A chegada de Peyroteo, em 1937/38, fê-lo derivar para uma posição mais interior, sobre o lado direito, pelo que a sua veia goleadora diminuiu um pouco (mantendo-se, no entanto, notável).

Foi-lhe feita uma festa de homenagem a 1 de Dezembro de 1943 com uma partida frente ao Benfica (0-3), mas ainda voltou à equipa numa única ocasião, a 10 de Dezembro de 1944 (o seu último jogo) também perante os encarnados (0-2). O seu último golo havia sido marcado a 31 de Janeiro de 1943 num Sporting-Académica (2-4) a contar para o Campeonato Nacional.

Para além de jogar futebol exporava a tabacaria do Sporting, vendendo jornais, revistas, cigarros e charutos. Era um goleador insaciável, com fama de durão, mas duma correção absoluta. Tinha excelentes recursos físicos que o tornavam quase imparável, para além duma grande sagacidade na hora de atirar ao golo.

No total esteve 11 épocas em Alvalade com 219 jogos oficiais realizados e 206 golos marcados (4º melhor marcador da História do clube). Para além disso é o melhor de sempre no Campeonato de Portugal (34 golos) e no Campeonato da Liga (58). É ainda o 2º melhor da História no Regional, com 69 golos. Foi o melhor marcador do clube em 3 temporadas (1933/34, 1934/35 e 1936/37). Como curiosidades refira-se que foi o 1º futebolista do Sporting a chegar aos 100 golos em partidas oficiais (a 18 de Abril de 1937 num triunfo por 5-1 sobre o V. Setúbal) e também o 1º a marcar pelo menos 40 golos numa época (fê-lo em 1936/37 – 43 golos).

Ganhou 1 Campeonato Nacional, 3 Campeonatos de Portugal, duas Taças de Portugal e 10 Regionais de Lisboa.

Foi 12 vezes internacional, tendo apontado 4 golos por Portugal.

Além de futebolista foi atleta, chegando até a campeão de Portugal nos 4X400 metros pelo Grupo Desportivo “Os Treze”.

Mais tarde foi responsável pela ida do sobrinho (Vasques) para o Sporting e chegou a ser treinador, tendo como maior feito o facto de ter levado o Torres Novas pela 1ª vez à 2ª divisão nacional.

Morreu a 7 de Fevereiro de 1977.

GOLOS de SOEIRO ao serviço do SPORTING
ÉPOCA CN CP CLig TP CR TOTAL
1933/34 - 9 - - 5 14
1934/35 - 9 14 - 11 34
1935/36 - 4 10 - 9 23
1936/37 - 7 24 - 12 43
1937/38 - 5 10 - 0 15
1938/39 10 - - 4 12 26
1939/40 6 - - 0 0 6
1940/41 4 - - 6 17 27
1941/42 11 - - 2 1 14
1942/43 2 - - 0 2 4
1944/45 0 - - 0 0 0
Total 33 34 58 12 69 206

Post to Twitter

Deixe o seu comentário