Meszaros – 2 anos chegaram para o tornar mítico em Alvalade

Ferenc Meszaros nasceu a 11 de Abril de 1950 em Budapeste. Chegou ao Sporting no Verão de 1981 proveniente do Vasas de Budapeste (por 7.000 contos) – onde tinha feito toda a carreira, indicado pelo novo treinador Malcolm Allison. Veio rotulado como sendo um dos melhores guardiões mundiais e em Alvalade comprovou toda a sua classe.

Estreou-se oficialmente a 23 de Agosto num Sporting-Belenenses (2-2) para a 1ª jornada do Campeonato Nacional e logo “pegou de estaca” na equipa. Conhecido pelo seu feitio “brincalhão” era um dos bons animadores do balneário verde e branco, e logo nessa 1ª época a equipa leonina conquistou a “dobradinha”.

Na temporada seguinte (onde se manteve como titular indiscutível) as coisas já não correram tão bem em termos coletivos, salvando-se o triunfo na Supertaça. No final da época, já com 33 anos, acabou por sair. Jogou pela última vez de “leão ao peito” a 5 de Junho de 1983 na última jornada do Campeonato frente ao Vitória de Guimarães (1-0).

Uma das suas histórias mais curiosas no Sporting aconteceu num derby frente ao Benfica no dia 2 de Janeiro de 1983. Os leões ganharam por 1-0 com um golo de Jordão. Meszaros teve tão pouco que fazer que, no decorrer da partida, até deu uma “passa” num cigarro oferecido por um fotógrafo que trabalhava atrás da sua baliza!

Esteve um total de duas épocas no Sporting realizando 80 jogos e sofrendo 60 golos – é o 6º melhor guarda-redes de sempre do clube em média de golos sofridos (0,75 por jogo). Ganhou 1 Campeonato Nacional, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

Jogou depois no Sporting Farense, Gyor Eto e Vitória de Setúbal – onde encerrou a carreira em 1989. Mais tarde dedicou-se ao treino e chegou a passar de novo pelo Sporting como treinador dos guarda-redes e como técnico do Lourinhanense (à época clube satélite dos leões).

Foi 30 vezes internacional pela Hungria com presenças nos Mundiais de 1978 e 1982.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário