Pireza

Pedro Pireza nasceu a 30 de Setembro de 1911. Natural do Barreiro, começou por jogar no Luso (ao mesmo tempo que trabalhava nos caminhos de ferro como serralheiro), afirmando-se mais tarde no FC Barreirense que ajudou a levar a duas finais do Campeonato de Portugal. O Sporting interessou-se naturalmente pelos seus atributos, e após um curto período de experiência em que não convenceu, acabou por ingressar mesmo nos leões numa 2ª tentativa.

Estreou-se oficialmente de verde e branco a 13 de Outubro de 1935 num Benfica-Sporting (4-0) para o Campeonato de Lisboa, o qual os leões, apesar do péssimo início, viriam a ganhar pela 10ª vez. Marcou o 1º golo (bisou) uma semana depois, na deslocação ao União Lisboa (7-1). Logo nessa 1ª época foi o melhor marcador da equipa com 28 golos.

Na posição de interior-esquerdo ou direito, impôs-se desde logo na equipa leonina. Apesar de franzino, era um “artista” com a bola nos pés, com uma técnica, combatividade e facilidade de remate que encantavam as plateias. Fazia verdadeira magia em espaços muito curtos de terreno, sempre com grande calma e habilidade.

Tinha uma personalidade muito brincalhona. Com o exigente técnico Szabo, por exemplo, fugia do pelotão que corria nos jardins do Campo Grande e depois escondia-se na vegetação para fumar. O técnico húngaro vinha no fim do grupo porque achava que os últimos é que seriam mais suscetíveis a fazer malandrices, e por vezes chegava a parabenizar Pireza (que na volta seguinte regressara à “cabeça” do pelotão), no final, pelo seu excelente esforço!

Formou com Mourão, Soeiro, Peyroteo e João Cruz um quinteto magnífico no ataque sportinguista, antecessor dos “violinos”.

Foi apenas duas vezes internacional, números muito escassos face à sua inegável categoria, mas compreensíveis porque tinha na altura a concorrência de Pinga ou mesmo do seu companheiro Soeiro no “onze” da seleção.

Esteve um total de 9 épocas no Sporting nas quais alinhou em 179 jogos oficiais e marcou 126 golos. Foi 4 vezes campeão nacional (2 Campeonatos da 1ª divisão e 2 Campeonatos de Portugal) e ganhou ainda 1 Taça de Portugal, e 7 Campeonatos Regionais de Lisboa.

Despediu-se a 7 de Novembro de 1943, num Benfica-Sporting (4-3) para o Regional lisboeta. Marcara o último golo a 13 de Dezembro de 1942 num triunfo frente ao Atlético CP (3-1).

Jogou ainda 2 anos no FC Barreirense, antes de encetar uma carreira de treinador, onde não atingiu grande destaque. Mais tarde foi atribuído o seu nome a uma rua do Barreiro, e em 1987 recebeu o galardão “Barreiro Reconhecido”, na área do Desporto.

Morreu a 24 de Dezembro de 1989.

GOLOS de PIREZA no SPORTING
ÉPOCA CN CP CLig TP CR TOTAL
1935/36 - 8 8 - 12 28
1936/37 - 5 11 - 10 26
1937/38 - 3 5 - 3 11
1938/39 6 - - 1 2 9
1939/40 9 - - 2 10 21
1940/41 4 - - 4 6 14
1941/42 10 - - 1 3 14
1942/43 0 - - 0 3 3
1943/44 0 - - 0 0 0
Total 29 16 24 8 49 126

Post to Twitter

Deixe o seu comentário