1988 – 6ª Taça de Portugal para o Andebol, frente ao Belenenses

2 de Junho de 1988. Neste dia o Sporting venceu a sua 6ª Taça de Portugal em Andebol numa final disputada em Leiria frente ao Belenenses. Depois de ter perdido o Campeonato (que disputou até à última jornada) para o ABC de Braga, a equipa leonina fez desta prova a “salvação” da época, acabando por alcançar um triunfo claro. Os leões foram muito superiores apesar de terem começado a partida a perder por 3-0. No entanto, pouco a pouco, utilizando um contra-ataque apoiado e uma meia-distância fantástica, deram a volta ao jogo, chegando ao intervalo a vencer por 12-7. Na 2ª parte o cariz da partida não se alterou, tendo o Sporting acabado por triunfar com algum à-vontade por 29-20 sobre os azuis do Restelo. Alinharam: Carlos Silva (Pedro Miguel); Rui Manuel Ferreira (6), Xavier (1), Luís Lacerda (3), Afonso Cabo (5), Rui Val Ferreira (8), José Pires (4), Alberto Cabaço, Carlos José, Manuel Marques (1) e Lars...

2014 – Campeãs nacionais de Atletismo em pista com domínio total

1 de Junho de 2014. Decorreram em Fátima os Campeonatos Nacionais de Atletismo em pista. O Sporting voltou a conquistar o título no setor feminino – foi o 44º, 19º nos últimos 20 anos! As leoas ganharam  17 das 21 provas em disputa, chegando ao fim da competição com 161 pontos –  uma vantagem clara sobre o Benfica (136) e a Juventude Vidigalense (102). Irina Rodrigues e Patrícia Mamona obtiveram marcas de grande nível. A lançadora conseguiu ultrapassar outra vez os 60 metros, algo que não tinha acontecido na época anterior, enquanto a saltadora ficou a apenas 9 centímetros do seu recorde, embora o vento anti-regulamentar tenha impedido a homologação desta marca. Os triunfos: 100m – Carla Tavares – 11,55s 4x100m – Olímpia Barbosa, Andreia Felisberto, Bárbara Andrade e Carla Tavares – 46,00s 200m – Carla Tavares – 23,92s 400m – Cátia Azevedo – 53,95s 400m b. – Vera Barbosa – 56,75cm 4x400m – Patrícia Lopes, Vera Barbosa, Cátia Azevedo e Filipa Martins – 3m42,13s 800m – Salomé Afonso – 2m09,82s 3.000m – Carla Rocha – 9m28,49s 3.000m marcha – Vera Santos – 13m06,31s 3.000m obstáculos – Carla Rocha – 10m09,48s Altura – Anabela Neto – 1m75cm Dardo – Sílvia Cruz – 49m85cm Disco – Irina Rodrigues – 60m20cm Martelo – Vânia Silva – 61m81cm Peso – Irina Rodrigues – 15m00cm Triplo-salto – Patrícia Mamona – 14m43cm Vara – Marta Onofre – 4m16cm No setor masculino a atuação dos atletas leoninos ficou aquém das expectativas. Os triunfos foram escassos e o atraso final relativamente ao Benfica foi maior que o esperado: 1º Benfica – 164p, 2º Sporting – 134p, 3º Juventude...

1980 – 19º título nacional de Futebol e Jordão sagra-se melhor marcador

1 de Junho de 1980. Este foi um dos dias mais gloriosos de sempre para o Sporting. Em singelas 24 horas (em rigor bem menos que isso), o Sporting sagrou-se Campeão Nacional de Futebol, Andebol e Ténis de Mesa, triunfando ainda na Taça de Portugal de Basquetebol. Na última jornada do Campeonato Nacional de Futebol o Estádio Alvalade registou uma das maiores enchentes de sempre, com 60.000 pessoas a render 6.500 contos ao cofres do clube. A vitória significava o título nacional, 6 anos depois, após acesa luta com o FC Porto. Fernando Mendes era o treinador do Sporting, que alinhou com: Fidalgo (Vaz); José Eduardo, Bastos, Menezes e Barão; Eurico; Ademar e Fraguito; Manuel Fernandes (cap), Manoel e Jordão. O ambiente era o de um autêntico vulcão prestes a explodir em Alvalade. Talvez pelo clima criado, o Sporting entrou nervoso em campo, com lentidão, sem querer arriscar nada. A União de Leiria foi um adversário incómodo, muito bem organizado, que dificultou imenso a tarefa. Aos 6 minutos Jordão criou um lance de perigo para a baliza leiriense, mas o tão ansiado 1º golo só aconteceu aos 28 numa jogada de insistência do ataque leonino. Jordão desmarcou muito bem Ademar sobre a esquerda. De ângulo difícil o jovem médio rematou, Padrão defendeu para o poste, surgindo então Manuel Fernandes, quase sobre a linha de golo, a rematar para a baliza deserta. O tento teve um efeito tranquilizador na equipa, e Jordão, José Eduardo e Manoel tiveram clamorosas oportunidades para aumentar o score até ao intervalo, que, no entanto, desperdiçaram. Na 2ª parte foram 10 leões a tentarem dar o título...

1980 – Tricampeões Nacionais de Andebol (13º título)

1 de Junho de 1980. Neste dia o Sporting garantiu com grande mérito a conquista (pela 3ª vez consecutiva) do Campeonato Nacional de Andebol (onde averbou 13 vitórias em 14 jogos). Nas duas últimas jornadas os leões bateram o Belenenses por 26-13 e o Encarnação por 25-16. Os verde e brancos mereceram por inteiro este título pois formaram o coletivo mais coeso, com melhores valores individuais e nos momentos cruciais da competição conseguiram impor-se sem mácula. Nestes 2 últimos e decisivos jogos a equipa jogou “à campeão”, mostrando por que razão conquistava mais uma vez o ceptro máximo do Andebol nacional. A equipa do derradeiro encontro perante o Encarnação: Carlos Silva (Pedro Miguel); José Manuel (6), Vasco (1), João Manuel (3), Miranda (3), Costa, Brito (1), Bernardo (4), João Gonçalves (4), Franco (3) e José Luís. Este foi o 13º Campeonato Nacional para o riquíssimo palmarés do Andebol sportinguista. Na imagem: Leonel Pires (massagista), Ângelo Pintado (treinador) e Manuel Brito (uma das figuras da...

1980 – Ténis de Mesa volta a ser Campeão, 10 anos depois!

1 de Junho de 1980. Neste dia fantástico para o Sporting, também o Ténis de Mesa brilhou ao sagrar-se, 10 anos depois, Campeão Nacional. Foi uma vitória inteiramente justa de uma equipa que jogou toda a fase final sem Ivanoel Moreira (uma das suas principais figuras). Nas últimas jornadas os leões derrotaram o Belenenses e o Empregados no Comércio por duplo 5-0, tendo alinhado José Martins, José Barroso e José Alvoeiro. Na classificação final os leões terminaram com 9 vitórias e uma derrota – frente ao campeão da época anterior, o Palmeiras. Foi o 11º título nacional do Sporting na modalidade. Na foto: José Alvoeiro, José Barroso e José...

2017 – Campeões Nacionais de Andebol, 16 anos depois!

31 de Maio de 2017. Depois da conquista da Taça Challenge no fim-de-semana anterior, o Sporting estava a uma vitória de tornar desde já esta a sua mais profícua temporada de sempre no Andebol. A vitória necessária não era fácil. Perante o grande rival de sempre – o Benfica, que não estava propriamente disposto a vir contribuir para a festa e que teria mesmo todo o “gosto” em nos estragar a mesma, como é óbvio. Este Campeonato não foi nada fácil para o nosso Andebol. Na 1ª fase, no Dragão Caixa, o Sporting perdeu no último lance do encontro. Na 2ª volta fomos claramente superiores na esmagadora maioria do tempo, mas uma quebra inimaginável na ponta final deu a vitória ao FC Porto, que se destacou na frente da tabela – o espanhol Zupo saiu do comando técnico da equipa para onde entrou Hugo Canela. Já na fase final, na visita ao pavilhão dos azuis e brancos, com 6 golos de vantagem no intervalo, os leões acabaram por perder e de novo o título pareceu fugir definitivamente. O Sporting nunca desistiu. Os portistas perderam alguns pontos, a crença aumentou e nem o empate na Luz esmoreceu a equipa. No último jogo com o FC Porto, no Multiusos de Odivelas, era necessário vencer por 2 para igualar o desempate pontual, mas um inacreditável golo do meio-campo no último segundo fez com que os azuis e brancos continuassem no 1º lugar! No entanto o Porto voltou a perder pontos e, poucos dias depois de conquista da Taça Challenge, a equipa verde e branca entrou em campo para a última jornada com...

1992 – Ténis de Mesa conquista Taça de Portugal em ambos os sexos

31 de Maio de 1992. Este foi mais um grande dia para o Ténis de Mesa do Sporting. Na Taça de Portugal (em masculinos), o Sporting ganhou mais um troféu após ter derrotado o Casa Pia (3-0), o São Roque (3-1), e na final o Benfica por 3-1. Chen Shi-Chao e Pedro Miguel estiveram em grande evidência, tal como Nuno Dias. Na prova feminina o Sporting também venceu, com Luísa Lopes, Margarida Lopes e Cidália Cristelo. A “vítima” foi o Vitória de Setúbal. Esta foi a 20ª Taça para os homens e a 14ª para a senhoras. Na foto, a equipa masculina dessa temporada: Nuno Dias, Chen Shi-Chao, Pedro Miguel e Paulo...

1981 – Campeões Ibéricos de Luta

31 de Maio de 1981. Campeões Nacionais há 8 anos consecutivos, os sportinguistas sagraram-se Campeões Ibéricos de Lutas Amadoras, ao vencerem o campeão nacional espanhol (Seleção de Castela) por 6-4 em Madrid. Manuel Gaspar, Leonel Duarte, Armando Fernandes, Eduardo Ardisson, João Grilo, Júlio Carvalho, Ernesto Rodrigues, Manuel Batuca e Domingos Pombo foram os autores desta grande proeza sportinguista. O ecletismo leonino estava cada vez mais vivo, com vitórias nas mais diversas modalidades que ultrapassavam as fronteiras do nosso país. Na foto, o jantar comemorativo da conquista do 8º Campeonato...

1970 – Bicampeões Nacionais de Andebol, na Ajuda

31 de Maio de 1970. Neste dia a equipa de Andebol do Sporting sagrou-se bicampeã Nacional, alcançando o 7º título para as cores verde e brancas. A turma leonina terminou a prova só com vitórias. O jogo decisivo realizou-se no pavilhão da Ajuda com numerosíssima assistência. Os bilhetes eram a 20$ e muita gente foi obrigada a ficar “na rua” pois a procura foi muita. O jogo foi super-emocionante, com uma luta tremenda entre Sporting e Belenenses, num encontro marcado por muita indisciplina. Os leões acabaram por alcançar a muito festejada vitória, por 15-14, no último minuto, num lance de inspiração de Brito – um extraordinário jogador que voltou a realizar uma exibição memorável, sendo da sua autoria os 2 últimos golos em contra-ataques fulminantes. A equipa: Bessone Basto (José Anaia); Adriano Mesquita, Ramiro Pinheiro, Carlos Correia (1), Moisés (1), Manuel Marques (5), Alfredo Pinheiro, Brito (7), Armando e Frederico Adão (1). Na foto, uma das formações do Sporting nesta temporada – De cima para baixo e da esquerda para a direita: José Anaia, Bessone Basto, Pedro Feist, Adriano Mesquita, Miranda Dias e Matos Moura (Treinador); Luís António, Manuel Marques, Manuel Brito, Frederico Adão e Ramiro...

2015 – 16ª Taça de Portugal para o futebol (e para corações fortes!)

31 de Maio de 2015. A final da Taça de Portugal era a grande hipótese de o Sporting conquistar um troféu oficial nessa temporada. Após um bom e difícil (porque permanentemente questionado) trabalho de Marco Silva ao longo do ano, toda a gente reconhecia que o técnico leonino merecia terminar a época da melhor forma. O adversário foi o Braga, um equipa bem orientada por Sérgio Conceição, que ficou no 4º lugar a 18 pontos dos leões no Campeonato, mas que tinha indiscutivelmente um belo conjunto de jogadores e que numa final poderia perfeitamente bater o pé aos leões. A equipa: Rui Patrício; Cédric, Paulo Oliveira, Ewerton e Jefferson; William Carvalho, João Mário (Miguel Lopes 15 – Fredy Montero 73) e Adrien; André Carrillo (Carlos Mané 53), Slimani e Nani. O Sporting entrou bem no jogo, mais dominador. Aos 5 minutos Nani rematou de longe por cima. Aos 14, na 1ª vez que o Braga subiu no terreno, grande jogada de Djavan e falta de Cédric para penalty e cartão vermelho. Eder converteu o castigo máximo e o Sporting viu-se muito cedo a perder e com menos um homem… A equipa leonina procurou reagir, e aos 18 minutos William, na recarga após um canto rematou com perigo mas a bola foi intercetada. Aos 23 minutos Marco Ferreira (o árbitro) perdoou claramente o 2º amarelo a Baiano que colocaria as equipas em igualdade numérica, e logo seguir livre de Nani e cabeçada de Carrillo para boa defesa de Kritciuk. Aos 25 minutos, erro crasso de Miguel Lopes e Rafa a desmarcar-se pela esquerda (perante alguma complacência de Jefferson) e a...
Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.