2003 – Bölöni derrotou Camacho no seu último derby

3 de Maio de 2003. A época futebolística estava a ser muito má. A irregularidade era bem patente ao longo das diversas jornadas, mas o Sporting foi ao Estádio Nacional jogar (na condição de visitante) com o Benfica, na firme disposição de dar uma alegria aos seus adeptos, apesar de o próprio 2º lugar já não passar praticamente duma miragem. O Sporting jogou com: Nélson; César Prates, Beto, Contreras e Rui Jorge; Hugo (Quiroga) e Rui Bento; Quaresma e João Pinto; Kutuzov (Pedro Barbosa) e Niculae (Toñito).

Laszlo Bölöni dirigiu pela última vez a turma leonina num derby e conseguiu surpreender de alguma forma o seu colega de profissão José António Camacho, ao fazer regressar César Prates à lateral direita e colocando Hugo como trinco ao lado de Rui Bento para segurar o criativo meio-campo benfiquista. O recuo de João Pinto na zona central fez o Sporting ganhar preponderância nessa área do terreno.

Os leões realizaram uma belíssima 1ª parte, para o que muito contribuiu o 1º golo, marcado por Quaresma aos 9 minutos, depois de pôr a “cabeça à roda” de João Manuel Pinto. O Sporting ganhou segurança perante um adversário perturbado. Quaresma fazia constantes “diabruras” e na sequência duma delas foi carregado violentamente por Miguel. Rui Jorge apontou o livre e João Pinto faturou, fazendo o 0-2 aos 33 minutos.

O Benfica arriscou então mais um pouco, obrigando Niculae a recuar ligieramente no terreno para equilibrar as coisas. Rui Bento esteve perto do 0-3 no início da 2ª parte, assim como Quaresma, que já isolado viu o árbitro assistente marcar um inexistente fora-de-jogo. Na jogada seguinte, aos 73 minutos, o Benfica reduziu por Sokota numa jogada polémica.

Perto do fim Zahovic “atirou-se” despropositadamente a João Pinto, e mostrando uma justiça salomónica inexplicável, António Costa expulsou os dois jogadores.

O final chegou com uma saborosa vitória leonina, que mostrou um pouco mais da verdade desta equipa e daquilo que ela poderia ter feito nesta prova. Beto, Quaresma e João Pinto foram as principais figuras da equipa.

Hugo também fez uma magnífica exibição. No final, o esforçado e competente defensor leonino afirmou: “Estou satisfeito com a minha exibição porque cumpri o que me foi pedido e ganhámos. A vitória é fruto do trabalho de conjunto e de termos jogado como uma verdadeira equipa. A vitória foi merecida. Fizémos uma boa 1ª parte e soubemos aproveitar os erros do adversário. O resultado não encobre uma má época, mas é sempre apetecível ganhar ao Benfica”. O técnico Bölöni afirmou-se “orgulhoso com os meus jogadores”.

vídeo

Post to Twitter

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Confirm that you are not a bot - select a man with raised hand:

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.