Romagnoli – Um 10 com talento

Leandro Atilio Romagnoli nasceu a 17 de Março de 1981 em Buenos Aires – Argentina. No Mundo do Futebol tem a alcunha de “Pipi Romagnoli”.

Começou por jogar no San Lorenzo (desde as camadas jovens), onde chegou às seleções (foi campeão do mundo de sub-20 em 2001) e ganhou alguns títulos já como sénior. Em 2002 chegou à seleção principal da Argentina (a sua única internacionalização) numa altura em que a Europa começou a reparar nele  e Maradona o elogiou com entusiasmo, mas pouco tempo mais tarde lesionou-se com muita gravidade.

Regressou lentamente à competição, passando depois 2 anos no Vera Cruz – México, de onde chegou ao Sporting, por empréstimo, com direito de opção, no “mercado de Inverno” de 2005/06. Realizou a 1ª partida (estreou-se simultaneamente a Abel) a 11 de Janeiro de 2006 frente ao Vizela (2-1) para a Taça de Portugal. 10 dias depois marcou pela 1ª vez numa receção ao Marítimo (1-1) para o Campeonato. Logo os sportinguistas perceberam que estavam perante um jogador tecnicista, capaz de “inventar” espaços nas defensivas contrárias, mas algo débil em termos físicos. Esse “metade” de época foi positiva e o Sporting adquiriu o seu passe por cerca de 1 milhão de euros.

Na temporada seguinte custou a “engrenar”, mas do meio da época para a frente assumiu-se como o 10 da equipa, ganhando resistência física e influência na equipa. Contribuiu para o triunfo da Taça de Portugal – a sua 1ª conquista de verde e branco. Em 2007/08 o Sporting venceu a Supertaça e a Taça de Portugal e o criativo argentino foi dos mais utilizados da equipa (51 presenças). A época seguinte foi a sua última no Sporting. Após mais uma vitória na Supertaça perdeu algum protagonismo. Apesar de tudo, era, numa altura em que os sportinguistas tinham um problema sério com os penaltis (falhando-os com frequência), o futebolista em quem os adeptos mais confiavam nesse particular, e a verdade é que não os deixava ficar mal.

A 24 de Maio de 2009 jogou pela última vez de verde e branco, e marcou um golo, já nos descontos, no triunfo sobre o Nacional da Madeira por 3-1 (tal como Derlei despediu-se nessa noite a jogar e a marcar pelos leões).

Esteve um total de 4 épocas no Sporting, clube pelo qual realizou 120 jogos e marcou 13 golos. Ganhou duas Taças de Portugal e duas Supertaças. Deixou a imagem de um bom jogador, tecnicista, rompedor e imprevisível, em quem Paulo Bento (o seu único treinador em Alvalade) apostou com frequência.

A sua carreira prosseguiu depois no San Lorenzo, onde ainda se encontra atualmente.

Post to Twitter

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Confirm that you are not a bot - select a man with raised hand:

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.