2024 – Futebol – Benfica-2 Sporting-2 – Estamos na final da Taça de Portugal

2 de Abril de 2024. No Estádio da Luz, perante 59.113 pessoas, Benfica e Sporting disputaram o acesso à final da Taça de Portugal após um triunfo por 2-1 dos leões no Alvalade pouco mais de 1 mês antes.

As duas equipas que disputam o título de Campeão Nacional nesta temporada não queriam ficar para trás na Taça e proporcionaram uma partida de enorme intensidade.

O jogo começou com bola cá, bola lá, e aos 7 minutos os sportinguistas criaram a 1ª jogada de perigo com um desvio de cabeça de Hujlmand após um centro picado de Gyokeres.

Aos poucos o Benfica foi ganhando alguma predominância. Aos 10 minutos Di Maria (grande partida) solicitou Rafa com perigo, que rematou para fora. Aos 16 Di Maria libertou em Tengstedt que rematou em “souplesse” à trave!… Aos 20 minutos Aursnes cruzou de forma perfeita para Di Maria proporcionar uma mancha enorme a Franco Israel.

Uma vez por outra o Sporting lá saía, mas, sobretudo nesta 1ª parte, raramente conseguiu ligar umas jogadas atrás das outras (ao contrário do que é habitual).

Até ao intervalo o Benfica mostrou mais garra mas não criou lances de verdadeiro perigo.

Rúben Amorim surpreendeu no descanso ao fazer 3 substituições de uma assentada, com as entradas de St. Juste (Diomande), Matheus Reis (Nuno Santos) e Geny Catamo (Ricardo Esgaio).

O Sporting entrou muito bem no 2º tempo. Aos 47 minutos (ainda o Benfica não tinha praticamente tocado na bola) Gyokeres, sobre a direita solicitou Hujlmand, que à entrada da área executou um remate absolutamente fantástico, fazendo um golaço – 0-1!

Aos 50 minutos o Benfica conquistou um livre muito perto da área por falta de Gonçalo Inácio (esteve intranquilo esta noite), mas Di Maria atirou contra a barreira. Aos 53, cruzamento de David Neres e Otamendi a surgir ao 2º poste a fazer o 1-1!

O Sporting não demorou a responder. Aos 55 minutos, Geny Catamo rompeu pela direita, cruzou de pé esquerdo, Trubin desviou para a frente e Paulinho estava no sítio certo para marcar! 1-2.

O Benfica tentava responder, mas aos 63 minutos Gyokeres rompeu de forma absolutamente fantástica e rematou fortíssimo com a bola a bater estrondosamente no poste. Tudo podia ter ficado praticamente resolvido aí… mas no minuto seguinte Bah centrou rasteiro para a frente da baliza, surgindo (novamente ao 2º poste) Rafa para empatar a contenda, levando a Luz ao delírio – 2-2!

Faltava ainda muito tempo. Tudo estava em aberto. Aos 72 minutos, Di Maria rematou em arco de pé esquerdo para Franco Israel fazer uma defesa fantástica!

O Benfica dava tudo por tudo, o Sporting saía por vezes. Aos 84 minutos uma oportunidade incrível após uma tabela Paulinho-Gyokeres-Paulinho, com o avançado português a proporcionar uma grande defesa a Trubin.

Até final o Benfica ainda tentou de todas as formas. Tiago Gouveia ainda surgiu (de novo ao 2º poste) a criar perigo, o Benfica deu tudo mas o Sporting esteve bem a segurar o empate (com sabor a vitória, claro!).

O Sporting não esteve nos seus melhores dias, mas ainda assim fez o suficiente para justificar a igualdade e, mais do que isso, o acesso à final.

Individualmente, destaque para as belíssimas partidas de Franco Israel, Hujlmand e Daniel Bragança, num jogo muito complicado, a 4 dias de mais um Sporting-Benfica que pode ser quase decisivo para o desfecho do Campeonato (em caso de triunfo leonino).

A equipa: Franco Israel (8); Diomande (6) – St. Juste (6) 46, Coates (7) e Gonçalo Inácio (5); Ricardo Esgaio (5) – Geny Catamo (6) 46, Hujlmand (8), Daniel Bragança (7) – Morita (4) 66 e Nuno Santos (6) – Matheus Reis (6) 46; Trincão (6), Gyokeres (7) e Paulinho (7) – Marcus Edwards (2) 85.

Melhor sportinguista em campo – Hujlmand.

Post to Twitter

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Confirm that you are not a bot - select a man with raised hand:

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.