Aniceto Simões – Figura importante da “era dourada” do Crosse leonino

Aniceto Silva Simões nasceu a 8 de Setembro de 1945 em Lorvão – Penacova. Começou no Atletismo no Salatinas do ACM de Coimbra, passando depois para o Santa Clara (da mesma cidade). Mais tarde correu pelo Benfica (entre 1973 e 1975). Em finais de 1976 ingressou no Sporting – após os Jogos Olímpicos de Montreal onde foi 8º classificado na final dos 5.000 metros batendo o recorde nacional que então pertencia a Carlos Lopes e que viria a ser batido 2 anos mais tarde por Fernando Mamede.

A sua 1ª vitória de verde e branco foi o Grande Prémio do Natal de 1976. Logo a seguir, no Grande Prémio dos Reis, obteve o 2º triunfo em duas provas pelo Sporting! Em Fevereiro de 1977 ajudou a equipa de Crosse leonina a conquistar o seu 1º título europeu ao classificar-se no 8º lugar na prova realizada em Palência. Nos Nacionais de pista por equipas os leões ganharam folgadamente e Aniceto Simões contribuiu para o feito ao triunfar nos 5.000 e 10.000 metros.

A época seguinte também começou bem para Aniceto Simões e para o Sporting. Os leões venceram o Crosse de Lyon, e Simões foi 5º. Nos Nacionais de Crosse o Sporting venceu e Aniceto Simões foi 3º. Nos Nacionais de pista o Sporting venceu pela 11ª vez consecutiva e Simões triunfou nos 5.000 metros.

Em Fevereiro de 1979 a equipa de Crosse do Sporting foi Campeã Europeia (em Arlon) pela 2ª vez. Aniceto Simões foi 7º e dias depois venceu o Regional de Crosse. No Nacional foi 3º ajudando à vitória coletiva. Nos Nacionais Individuais de pista venceu os 5.000 metros, o mesmo sucedendo na prova por equipas (mais um título nacional coletivo).

1980 não foi um ano famoso para ele, mas em 1981 o Sporting sagrou-se Campeão Europeu de Crosse (em Varese) pela 3ª vez, e Aniceto Simões conseguiu um importante 15º lugar, que constituiu o seu último grande feito como atleta.

De realçar ainda que Aniceto Simões esteve presente em 2 Campeonatos da Europa de Pista e 7 Mundiais de Crosse, para além dos já referidos Jogos Olímpicos de 1976.

Depois manteve-se no Sporting como um dos treinadores-adjuntos do setor de meio-fundo e fundo. Em 1990 ganhou o Prémio Stromp na categoria “Dedicação”. Em Julho de 1997 a Câmara Municipal de Penacova prestou-lhe homenagem, batizando com o seu nome o Pavilhão Multidesportivo Municipal da localidade. Em 2004 foi distinguido com o prémio “Barca Serrana”, atribuído pelo Núcleo Sportinguista do Concelho de Penacova.

Post to Twitter

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Confirm that you are not a bot - select a man with raised hand:

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.